Emlur promove série de ações educativas até final deste mês

Por - em 22

A Autarquia Especial Municipal de Limpeza Urbana (Emlur) continuará até o fim de março com suas ações de educação ambiental em condomínios, escolas e instituições da cidade por meio de seu Departamento de Valorização e Recuperação de Resíduos Sólidos (Devar). As ações são um trabalho contínuo realizado pelo Devar para sensibilizar a população sobre a importância da preservação do meio ambiente. Entre as atividades desta semana estão programadas a implantação do projeto ‘Coleta Seletiva’ na Secretaria de Infraestrutura (Seinfra) do município e uma trilha ecológica.

Nesta terça-feira (24) foi realizada uma caminhada ecológica pelo rio Cuiá, quando dez educadores ambientais do Devar percorreram suas margens, sensibilizando as comunidades ribeirinhas sobre a preservação do meio ambiente e a importância do acondicionamento correto do lixo. A caminhada de aproximadamente 4 quilômetros teve início por volta das 8h, partindo do Buraco do Riachão, nas proximidades da Fundação Bradesco, e terminando na Ponte Nova, entre o Valentina Figueiredo I e II. Além da Emlur, participaram da atividade a Secretaria do Meio Ambiente (Seman), a Fundação Bradesco, a Escola Municipal Dom Elder Câmara, uma Unidade de Saúde Familiar e os associados do Movimento S.O.S. Rio Cuiá.

Conscientização – Segundo Elma Maria Xavier, diretora do Devar da Emlur, durante a trilha ecológica a equipe de educadores ambientais fez um trabalho de conscientização. “A caminhada foi feita para se contemplar a fauna e a flora do lugar e que seus participantes se conscientizassem da importância de se preservar o meio ambiente e da responsabilidade de conservá-lo limpo”, afirmou.

Além da trilha ecológica, foi realizada na Escola Municipal G. Rodrigo Otávio, no bairro dos Estados, uma palestra dentro do projeto ‘Santo de casa faz milagre’. A atividade que começou às 14h30 contou com a apresentação do DVD educativo do Teatro de Bonecos do Devar, que mostrou a importância de se praticar dentro da escola a higienização e o acondicionamento correto dos resíduos.

Coleta – A Secretaria de Infraestrutura (Seinfra) fará a implantação da coleta seletiva nesta quarta-feira (25). Os educadores ambientais da Emlur vão apresentar o projeto a cerca de 300 servidores da Seinfra, mostrando como se faz o acondicionamento correto dos resíduos sólidos, a seleção de materiais que podem ser reciclados, além de destacar as vantagens e a importância da coleta seletiva.

Ainda no dia 25, o Teatro de Bonecos do Devar participará de mais uma ação dentro do projeto ‘Santo de casa faz milagre’, desta vez para estudantes do 6º ao 9º ano do ensino fundamental da Escola Municipal Duque de Caxias, localizada no bairro Costa e Silva. Também será realizada uma palestra sobre resíduos sólidos para docentes da Faculdade Unida da Paraíba (UNIPB), no Bairro de Tambiá. A apresentação falará sobre o meio ambiente e sua preservação, além dos impactos causados pelo não armazenamento correto dos resíduos sólidos e seu destino final.

Na quinta-feira (26), o Devar continuará as ações de realimentação da coleta seletiva, com o projeto ‘Santo de casa faz milagre’ na Escola Municipal Hugo Moura, localizada no bairro Padre Zé. Serão apresentadas duas palestras, uma a partir das 9h30 e outra às 16h.

Palestras finais – Para terminar o mês de março, o Devar deverá realizar na segunda-feira (30), uma palestra sobre a coleta seletiva para as empregadas domésticas que trabalham no condomínio Porto Fino, no Bairro do Bessa. Uma palestra já foi realizada para os condôminos do prédio que decidiram adotar a coleta seletiva no lugar. Na palestra será discutida a maneira correta de se fazer a seleção dos materiais recicláveis.

Já na terça-feira (31), serão realizadas duas palestras educativas do ‘Santo de casa faz milagre’ na Escola Municipal M. Aníbal Moura, em Cruz das Armas. Uma acontecerá a partir das 8h30, para alunos do 1º ao 5º ano, e outra às 14h30, para estudantes do 6º ao 9º ano do ensino fundamental.

Elma Maria Xavier destaca que as ações educativas são contínuas e realizadas como forma de reforçar e levar conhecimento à população. “É nosso dever conscientizar e sensibilizar a população para uma mudança de atitude com relação ao meio ambiente”, disse.