Emoção e muita festa na abertura oficial das Olimpíadas Escolares

Por - em 19

João Pessoa já é a capital brasileira do esporte juvenil. O prefeito Ricardo Coutinho (PSB) fez a abertura oficial das Olimpíadas Escolares do país na noite desta quinta-feira (8), no ginásio do Colégio Marista Pio X, juntamente com o representante do Ministério dos Esportes, Orlando Ferracciolli e do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), Edgar Hubner. Os irmãos Daniele e Diego Hypólito, Kaio Márcio e Ednanci Silva foram alguns dos atletas que participaram do momento mais emocionante da solenidade: o revezamento para condução da chama olímpica até a pira.

Durante dez dias (09 a 18 de novembro) a cidade paraibana irá sediar o maior evento esportivo desse segmento do país, com a participação de 3 mil atletas de 25 estados brasileiros. Para o prefeito, o esporte é visto pela atual administração como política pública voltada para inclusão de jovens de todo o país. Por conta disso, ele falou sobre a alegria da cidade em ser a primeira do Nordeste a sediar o evento organizado pelo COB.

“Sintam-se como fosse paraibanos, filhos não só da Paraíba, mas dessa jovem cidade que já tem 422 anos. Cumprimento toda a juventude brasileira, que se reúne durante esses dias na cidade mais oriental das Américas”, frisou Ricardo durante o seu discurso de abertura dos jogos.

Desfile – Os representantes das 25 delegações que irão participar da competição desfilaram pelo ginásio ao som de canções típicas dos seus respectivos Estados. Logo após, o grupo de folclórico do Colégio Pio X e o grupo de percussão da Autarquia Municipal de Limpeza (Emlur), Baticumlata, fizeram os jovens dançar, ao som de ritmos típicos do Nordeste brasileiro.

Além deles, o cantor Fuba mostrou um pouco dos festejos carnavalescos da cidade, com a apresentação de músicas dos blocos do ‘Folia de Rua’, acompanhado dos respectivos estandartes das agremiações.

Revezamento
– A emoção tomou conta do local com o revezamento de atletas e ex-atletas nacionais e paraibanos que percorreram o ginásio com a chama, até o momento em que a pira olímpica foi acessa. Os irmãos e ginastas olímpicos, Daniele e Diego Hypólito, iniciaram o revezamento, que passou também pelas mãos de Ednalva Laureano (Pretinha), Vicente Lenilson, Zé Marco, Isabela Maroja, Isaac Alves e Kay France, até chegar ao nadador paraibano Káio Márcio que, muito emocionado, conduziu o fogo olímpico à pira.

No final, os atletas foram saudados com uma chuva de papel picado e com a exposição de uma cascata de fogos de artifício. A cerimônia foi encerrada com a apresentação da banda marcial da Escola Municipal CPMAC.