Empreender conta com o apoio da Eletrobrás para ampliar atividades

Por - em 36

O Programa Municipal de Apoio aos Pequenos (Empreender-JP) está se preparando para ampliar sua atuação a partir do próximo ano. No projeto de modernização constam desde a aquisição de equipamentos mais modernos até a implantação de duas novas salas de aula destinadas aos cursos de capacitação. “Pretendemos formar mais de três mil pessoas nos cursos de gestão empresarial básica, atingindo 1.920 horas de curso”, destaca Raimundo Nunes Pereira, secretário de Desenvolvimento Sustentável da Produção (Sedesp).

O curso de gestão básica empresarial é um dos requisitos obrigatórios para a obtenção do crédito oferecido pelo Empreender. Nele, os inscritos no programa têm acesso a informações sobre marketing, fluxo de caixa e atendimento ao consumidor. “Ampliar os cursos significa aumentar o número de beneficiados pelo programa municipal”, esclarece o secretário.

No processo de modernização do Empreender-JP, o Governo Municipal conta com a parceria da Centrais Elétricas Brasileiras (Eletrobrás), através de um convênio assinado em setembro passado. O documento prevê um investimento de R$ 200 mil no programa de crédito orientado de João Pessoa. O dinheiro será aplicado na compra de equipamentos de informática e palms, que servirão para melhorar a capacidade de atendimento do Empreender-JP.

O diretor de Fomento à Produção da Sedesp, Ruy Ribeiro, explica que com o apoio da Eletrobrás será possível elevar o número de beneficiados com empréstimos do Empreender-JP de 1.350 por ano para 2.400. “Além disso, as visitas pós-crédito serão feitas com maior rapidez e subirão de 2.700 por ano para 5.400”, ressaltou.

Nesta quinta-feira (13), técnicos da Eletrobrás estarão em João Pessoa para conhecer o projeto de modernização do programa. “O convênio prevê investimentos no valor de R$ 200 mil, sendo que esse valor será liberado em duas parcelas. A primeira já está em fase de aplicação e a segunda deve ser liberada no início do próximo ano. Por isso, é importante a visita desses auditores da Eletrobrás”, conclui Ruy Ribeiro.