Empreender-JP inscreve mais de 3,7 mil para empréstimos

Por - em 43

De 11 de fevereiro deste ano até esta segunda-feira (31), o Programa Municipal de Apoio aos Pequenos Negócios (Empreender-JP), desenvolvido pela Secretaria de Desenvolvimento Sustentável da Produção (Sedesp), registrou 3.737 novas inscrições. Do total, 211 são mulheres e estão inseridas na linha de crédito Empreender Mulher. A expectativa é de que pelo menos 50% consigam o financiamento.

Ruy Ribeiro, diretor de Fomento da Sedesp, explica que no ato da inscrição o candidato ou candidata responde a um questionário e, com base nessas informações, é feita uma avaliação cadastral para saber se a pessoa possui alguma restrição de crédito. Quem passa por essa fase recebe uma capacitação sobre ‘Gestão Empresarial Básica’. Logo depois, há a elaboração de um plano de negócios, em que o candidato explica como irá investir o empréstimo. “Em seguida, um Comitê Gestor irá avaliar a viabilidade econômica, podendo aumentar, diminuir ou indeferir o crédito”, disse Ruy.

Após a liberação dos empréstimos, os empreendedores recebem visitas periódicas de técnicos para orientá-los na condução e gestão de seus negócios e na aplicação dos recursos. Segundo o diretor de Fomento, aquelas pessoas que não conseguiram se encaixar nas exigências do Programa por restrições de crédito, ou outro motivo, podem voltar a se inscrever quando a situação estiver regularizada. O cadastro fica registrado em um banco de dados da Sedesp.

Objetivos – Programa permanente de crédito orientado do Governo Municipal, o Empreender-JP tem como objetivos gerar emprego, renda e ocupação em João Pessoa, contribuindo para a inclusão social, por meio da concessão de empréstimos a empreendedores de pequenos negócios da cidade, e auxiliar no desenvolvimento dos empreendimentos já existentes.

O programa oferece empréstimos com taxas de juros de 0,9% ao mês a pessoas que não têm acesso aos bancos. Entre as atividades beneficiadas estão os negócios de pequeno porte na produção, artesanato, turismo, comércio e prestação de serviços de qualquer natureza.

Esperança – A costureira Josicleide Barbosa, residente no bairro de Cruz das Armas, explicou que procurou o programa de crédito pela seriedade e pelos juros. “Estou precisando comprar o maquinário para ampliar meu negócio e tenho muita esperança de conseguir este crédito; será uma luz na minha vida”, afirmou.

No mesmo segmento, Maria das Dores Cardoso, também moradora de Cruz das Armas, afirmou que espera ansiosa pelo empréstimo para continuar comprando e revendendo roupas. “Já estou muito contente, só em poder fazer esta inscrição é uma vitória e esse dinheiro vai me ajudar bastante”, enfatizou.