Empreender-JP lança linha de crédito para melhor idade

Por - em 26

O Programa Municipal de Apoio aos Pequenos Negócios (Empreender-JP) lança na terça-feira (17) duas novas linhas especiais de crédito: uma para a melhor idade e outra para os inscritos na Cooperativa dos Produtores Agroecológicos (Prohort) de João Pessoa. A solenidade acontecerá no Auditório do Centro Administrativo Municipal (CAM), em Água Fria, a partir das 10h30. Lá também ocorrerá a 36ª liberação de crédito do programa. Desta vez serão beneficiados 246 projetos, que receberão quase R$ 416 mil.

A linha de crédito destinada à melhor idade vai beneficiar grupos de produção formal ou informal inscritos no Instituto de Previdência do Município (IPM), que a partir de agora terão mais facilidades para acessar recursos financeiros. “A idéia é adotar uma política econômica, que valorize os grupos da melhor idade e propicie meios para a reinserção deles na economia ativa da Capital”, ressalta Rui Leitão, presidente do IPM.

Inclusão – Já Raimundo Nunes Pereira, secretário de Desenvolvimento Sustentável da Produção de João Pessoa (Sedesp), garante que a diversificação das linhas de crédito do Empreender-JP atende às necessidades da população e das políticas públicas implantadas pelo Governo Municipal. “Em primeira instância, o Empreender-JP é um programa de inclusão social e com essa diversidade abre espaço para atender a todos”, diz o secretário.

O Empreender-JP já investiu mais de R$ 9,2 milhões na economia da Capital. Além da linha tradicional e do projeto Cinturão Verde, o programa de microcrédito também está oferecendo financiamentos para os comerciantes instalados nos mercados públicos e os informais, jovens, cabeleireiros e capital de giro.

Na próxima sexta-feira (20), mais 246 projetos serão beneficiados. Para Raimundo Nunes (Sedesp), o Empreender-JP está mudando o perfil econômico de João Pessoa e ajudando a melhorar a qualidade de vida de pessoas que antes eram excluídas da economia formal. “O grande mérito do programa é que ele age em duas frentes distintas: é de inclusão social, num primeiro momento, e depois de desenvolvimento empresarial”, explica.

O secretário lembra que o Empreender-JP está comemorando três anos de atuação com sucesso. “Temos a idade de criança, mas a musculatura de adulto”, ressalta. Além das metas superadas, ele cita a adimplência dos beneficiados, que está na faixa dos 94%, como um exemplo nacional. “Este é um índice que devemos comemorar e mostra o quanto o programa é importante e está dando certo”, festeja.

Conquistando o Brasil
– “O programa está descobrindo potencialidades. Para se ter uma idéia, vários dos nossos beneficiados estão se preparando para exportar seus produtos e outros conquistam o mercado em vários estados do Brasil”, relata. Um desses projetos é o ‘Ciranda Cirandinha’, que cria brinquedos educativos. Há dois anos, o grupo formado por seis mulheres recebeu orientação do Empreender-JP, se transformou em associação e hoje comercializa produtos em vários estados do País. “Estamos buscando outro financiamento para expandir ainda mais nosso negócio”, conta Maria Leonila da Conceição Neto, presidente da associação.

O show room do grupo e a oficina funcionam na casa de uma das associadas. “O local está pequeno e não oferece conforto aos nossos clientes. Precisamos expandir e vamos fazer isso com a ajuda do Empreender-JP”, completa Leonila.

Outro exemplo é o da fabricação de bolsas. Nesse caso, já está sendo cogitada a possibilidade de exportar o produto para a Alemanha. Segundo a Secretaria de Desenvolvimento Sustentável, o Empreender-JP está iniciando um relacionamento com o comércio exterior, incluindo países como Inglaterra e Chile.

Créditos do Empreender-JP

Tradicional – R$ 332.208,00 – 193 projetos
Empreender Mulher – R$ 49.550,00 – 30 projetos
Capital de Giro – R$ 20.200,00 – 16 projetos
Grupos Comunitários – R$ 3.000,00 – um projeto
Empreender Melhor Idade – R$ 1 mil – um projeto.