Empreender-JP libera novos contratos beneficiando 258 pessoas

Por - em 97

O Programa Municipal de Apoio aos Micro e Pequenos Negócios de João Pessoa (Empreender-JP) liberou, nesta terça-feira (7), mais 248 contratos de empréstimo, beneficiando diretamente 258 empreendedores. A solenidade de entrega dos recursos foi realizada no auditório do Centro Administrativo Municipal (CAM). No total, foram liberados R$ 754,7 mil.

Quatro beneficiários receberam os cheques simbolicamente das mãos do prefeito Luciano Agra e do secretário do Trabalho, Produção e Renda, Raimundo Nunes. Foram eles: Gersonita de Assunção (que recebeu R$ 3,1 mil pela linha de crédito Empreender 50+), José Valter da Costa (R$ 2,1 mil pela linha Tradicional), Edison Pereira Martinez (R$ 7 mil pela linha Capital de Giro) e Daniele Venâncio de Figueiredo (R$ 2 mil pela linha Tradicional).

O prefeito Luciano Agra lembrou que o Empreender-JP já beneficiou diretamente mais de 20 mil empresários pessoenses, estimulando os micro e pequenos negócios da Capital, como também todo o setor produtivo. Esse número representa aproximadamente 10% da economia formal de João Pessoa, segundo estimativa da Secretaria do Trabalho.

Cooperativa – Uma novidade que conta com o apoio do Empreender-JP é a cooperativa de empresários da Grande João Pessoa e do Litoral paraibano, que está sendo formada na Capital e deve entrar em funcionamento até maio do próximo ano. Segundo Raimundo Nunes, na última quinta-feira (2), tomou posse o conselho deliberativo da entidade.

Nesta quinta (9), cerca de 300 empresários estarão no auditório do Sebrae-PB para fazerem a inscrição na cooperativa. A meta é iniciar o projeto com dois mil associados e com capitalização de R$ 2 milhões.

Contemplado – Entre os 258 empresários beneficiados nesta terça-feira está Edison Pereira Martinez, da linha especial de crédito Capital de Giro. Proprietário da marca de alimentos “Dona Coxinha”, ele pretende aplicar os R$ 7 mil que recebeu do Empreender na compra de uma máquina que aumentará a produtividade da pequena indústria. “A marca já existe há oito anos, mas estou com ela há três. O negócio ainda está se estruturando e espero agora poder colocar a empresa pra frente”, planeja.

Para ele, o Empreender-JP tem sido um instrumento muito útil ao mercado das micro e pequenas empresas. “É uma coisa fantástica. É como uma cooperativa sem ter o nome de cooperativa. O programa dá oportunidade de crescimento aos pequenos”, elogia.