Empreender-JP libera novos contratos e beneficia 195 micro e pequenos comerciantes

Por - em 113

A Prefeitura de João Pessoa (PMJP) realizou nesta quarta-feira (5) a 89ª liberação de empréstimos do Programa Municipal de Apoio aos Micro e Pequenos Negócios (Empreender-JP). Desta vez, estão sendo investidos R$ 603,4 mil para mais de 195 contratos. A solenidade foi realizada no auditório do Centro Administrativo Municipal (CAM), em Água Fria, e contou com as presenças do prefeito Luciano Agra e do secretário de Trabalho, Produção e Renda, Raimundo Nunes.

O Empreender-JP é uma política pública da PMJP que busca a valorização dos pequenos e micro empreendedores desta cidade. É um programa que conta com várias linhas de empréstimos, beneficiando desde os mais jovens aos mais velhos. “O Empreender vem contribuindo para que muitos pessoenses acreditem e investam em seus próprios negócios”, destacou o prefeito Luciano Agra na ocasião.

Do total de contratos firmados nesta quarta-feira, 135 tiveram acesso imediato ao empréstimo e os outros 60 receberão os cheques nos próximos dias, na sede da Secretaria do Trabalho. A maior parte dos contratos, que beneficia 131 empreendedores, está inserida na linha de crédito tradicional do programa, com valor de empréstimo de R$ 410,7 mil. Também estão sendo beneficiados novos empreendedores a partir das linhas de crédito Capital de Giro, Empreender Mulher, Empreender Jovem e Empreender 50+.

Beneficiados – O comerciante Carlos Alberto da Silva foi um dos beneficiados com a nova liberação do Empreender-JP.  “Agradeço, em nome dos comerciantes, o acesso a esse programa. Por meio dele, podemos crescer no setor do comércio”, disse ele, que teve acesso a seu primeiro empréstimo no valor de R$ 4,9 mil.

Segundo o secretário Raimundo Nunes, desde que foi criado, o Empreender-JP já liberou mais de 21.685 contratos, com investimentos totais de R$ 51,2 milhões, dos quais R$ 44,7 milhões apenas em recursos próprios do município e o restante a partir de parceria feita com o Banco do Brasil. “Temos mais de sete mil empresas que começaram como pessoas físicas e que depois formalizar seus negócios pelo Empreender. Hoje, eles fazem parte da área forte da economia e atuam como empresários”, disse.

Expansão – Raimundo Nunes explicou ainda que o programa continua se expandindo em novas opções de crédito e que já conta com duas cooperativas: uma formada por pescadores artesanais e outra por produtores da agricultura familiar. “Estamos criando também, juntamente com uma série de instituições, uma cooperativa de empresários que já conta com um capital de R$ 2 milhões e a participação de 300 empreendedores”, completou.