Empresas da Capital conhecem aplicações da NF eletrônica

Por - em 29

Agentes da Secretaria da Receita Municipal estão realizando durante toda esta semana visitas às empresas que vão participar do programa de ‘Sistema de Nota Fiscal Eletrônica’ (NFS-e). O objetivo é orientar os contribuintes sobre a utilização da Nota Fiscal Eletrônica, que será feita através da internet, em endereço eletrônico disponibilizado pela Secretaria. Inicialmente estão sendo beneficiadas 20 empresas, que são contribuintes da Capital e atuam em diversos ramos de comércio.

Nesta quinta-feira (13), os agentes estiveram em empresas instaladas no bairro de Mangabeira, onde orientaram o setor responsável pela emissão de Nota Fiscal sobre o novo sistema eletrônico. O NFS-e será lançado oficialmente no próximo dia 18, no auditório da Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Artes, no bairro do Altiplano, às 19h. Participarão do evento, representantes das 100 maiores empresas contribuintes do município. Na ocasião, os contribuintes vão receber manuais, orientando sobre como usar o NFS-e. Após o lançamento do Sistema, as empresas cadastradas terão 30 dias para implantar o serviço.

De acordo com a secretária da Receita Municipal, Livânia Farias, as demais empresas contribuintes serão cadastradas no Sistema, segundo um calendário a ser divulgado pela Secretaria nos próximos meses. A previsão é que até o final de agosto, todas estejam utilizando o programa.

Mais segurança – Com o novo recurso, os contribuintes vão poder emitir a Nota Fiscal Eletrônica em seu próprio domicílio fiscal, através da internet. “O novo serviço oferece mais segurança na transferência de dados e redução de custos para os contribuintes. Para garantir essa segurança, o programa de emissão da Nota Fiscal Eletrônica conta com senha eletrônica e certificação digital. Através dela, não será mais preciso fazer a escrituração das notas no livro fiscal do prestador de serviço, passando a ser automática. Outro recurso do Sistema é a possibilidade de eliminação de erros de preenchimento de documentos de arrecadação, assim como no registro do pagamento”, disse Livânia Farias.