Ensino em João Pessoa supera metas estabelecidas pelo MEC

Por - em 17

O ensino nas escolas públicas de João Pessoa superou em 2007 a meta estabelecida pelo Ministério da Educação (MEC), segundo dados oficiais do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), divulgados neste sábado (21). Na Capital paraibana, os alunos da quarta série (quinto ano) obtiveram média 3,5 na Prova Brasil, quando a meta definida havia sido 3,0. O índice dos estudantes da oitava série (nono ano) foi de 3,0, enquanto que o mínimo estabelecido pelo MEC era de 2,5.

Em 2005, a Capital paraibana alcançou as médias de 2,9 para a quarta série e de 2,4 para a oitava série. O MEC também fez projeções para de 2009. João Pessoa já supera os índices, que seriam de 3,3 para os alunos da quarta série e de 2,6 para os estudantes da oitava série.

O Ideb é uma fotografia do desempenho dos estudantes da quarta e oitava séries do ensino fundamental e do ensino médio, obtido nas avaliações realizadas pelo MEC a cada dois anos. A média nacional do Ideb alcançada em 2007 é de 4,2 pontos na quarta série do ensino fundamental. A projeção foi de 3,9.

Para o prefeito Ricardo Coutinho (PSB), estes dados atestam o compromisso do Governo Municipal em oferecer uma educação pública de qualidade. “Não poupamos esforços quando se trata de educação. Desde 2005, fazemos investimentos permanentes na valorização do professor, dando condições dignas de trabalho; no bem-estar dos alunos, com fardamento, material e refeições gratuitas e na ampla reforma da rede de ensino. Nossas escolas ganharam nova grade curricular, laboratórios de ciências, robótica e informática, salas de aulas confortáveis e espaços para a prática de atividades esportivas. O diferencial está justamente em pensar o todo e não deixar faltar o essencial para o aluno da rede pública possa crescer e vencer desafios”, enfatizou Ricardo.

“Hoje, a nossa Capital possui quatro escolas-padrão, cada uma com capacidade para 1.200 alunos, e uma quinta unidade deverá ser entregue em breve. Além disso, em 2008, reservamos mais de R$ 20 milhões para reformar escolas”, completou.

Segundo a secretária de educação do município de João Pessoa, Ariane Sá, João Pessoa vive uma revolução silenciosa no seu sistema de ensino. “Em 2007, quando foram divulgados os dados da Prova Brasil de 2005, após análises feitas dos resultados, a Secretaria de Educação elaborou um projeto de ação que foi decisivo nas redefinições de seus rumos. Inicialmente foram realizadas visitas às escolas que estavam abaixo da média nacional e diagnosticadas as dificuldades pedagógicas e de estrutura física”, conta.

A partir disso, foram elaborados projetos pedagógicos, de capacitação do professor e um amplo programa de melhorias nas instalações físicas das unidades. “Criamos uma sistemática de acompanhamento semanal do desempenho individual de alunos da 4ª série (5º ano) e da 8ª série (9º ano) do ensino municipal. O empenho de todos envolvidos nessa iniciativa resultou nos dados positivos agora apresentados ao Brasil. Esse projeto continua em execução no ano de 2008 através do acompanhamento da aprendizagem dos alunos de 1º e 2º anos do ensino fundamental”, explica Ariane Sá.

A secretária ainda lembra os investimentos no desempenhos dos professores, a partir do novo formato do Programa de Formação Continuada, cujo objetivo é redefinir metodologias que facilitem o processo de ensino e garantam concretamente a aprendizagem de estudantes, através de aulas teóricas e acompanhamento sistemático do planejamento das escolas.