Equipe aquática da Emlur fará arrastão de limpeza no Rio Cuiá nesta sexta e sábado

Por - em 60

A Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) está apoiando mais uma ação pela preservação do rio Cuiá. O evento, que recebeu o nome de ‘SOS’ Rio Cuiá, está sendo realizado pela comunidade Santa Bárbara, no Valentina Figueiredo, em parceria com outras entidades, nesta sexta-feira (21) e no sábado (22). O objetivo da atividade é chamar a atenção para a poluição do corpo de água e ainda “juntar forças” para desenvolver ações de preservação.

Como ação inicial da atividade, a Autarquia Especial Municipal de Limpeza Urbana (Emlur) realizará, a partir das 8 horas da sexta, um arrastão de limpeza dentro do rio. Dezoito agentes, integrantes da equipe aquática da Emlur, terão que utilizar técnicas de rapel para executar o serviço dentro do corpo de água. A superintendente da Autarquia, Laura Farias Gualberto, informou que o trabalho deverá se estender por uma semana.

Paralelamente a esse trabalho de limpeza dentro do rio, os educadores ambientais da Emlur farão uma panfletagem, chamando a atenção para a necessidade da preservação do meio ambiente e da mudança de postura, como por exemplo, deixar de jogar lixo em local inadequado.

Na sexta-feira, a partir das 14 horas, os educadores ambientais da Emlur ministrarão uma palestra sobre a necessidade de se praticar os três ‘Rs’ – que consistem em reduzir o consumo, reaproveitar os materiais e ainda reciclar – como forma de preservar o meio ambiente e entregar um planeta mais limpo para as próximas gerações. Os técnicos ainda falarão dos problemas que são acarretados ao se depositar lixo em local inadequado e da necessidade da população “vestir a camisa” da coleta seletiva, objetivando preservar a natureza e gerar renda para famílias que vivem da venda dos recicláveis.

A Emlur ainda levará para o evento um estande com a exposição de objetos de decoração e utensílios feitos a partir do reaproveitamento de materiais recicláveis, como papel, vidro, plástico e metal. Todas as peças foram confeccionadas pelos artesãos e artistas plásticos da Emlur. Durante a exposição, os visitantes terão a oportunidade de ter conhecimento sobre a forma como os objetos foram criados.

Para finalizar a atividade, já na tarde do sábado, os participantes do evento poderão dançar ao som do grupo de percussão da Emlur, o ‘Baticumlata’. Chamando a atenção para a reutilização de materiais, os integrantes do grupo usam peças, que não teriam mais uso, como instrumentos musicais. Material de trabalho dos agentes de limpeza como vassouras, pás, tonéis e latas também servem para retirar som. O resultado desse trabalho é uma mistura de estilos musicais que agradam todos os gostos.

O Cuiá é considerado um dos rios mais importantes de João Pessoa em área urbana. Ele tem origem no Sítio Cuiá, entre os bairros Ernesto Geisel e Valentina Figueiredo. De acordo com os moradores da comunidade, a especulação imobiliária é a ação mais nociva para o assoreamento do curso do rio, além da degradação provocada pelas populações ribeirinhas, que jogam lixo e lançam esgotos clandestinos no leito. Eles reclamam que as ações do homem estão comprometendo a vegetação nativa e ainda contribuindo com o desaparecimento de várias espécies da região.

Além da Emlur, estão apoiando a atividade em defesa do corpo de água as secretarias do Meio Ambiente (Semam), Desenvolvimento Social (Sedes), Saúde (SMS), Desenvolvimento Urbano (Sedurb), Esportes, Juventude e Recreação e Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope).