Equipe da Emlur retira 15 toneladas de lixo do Rio Cuiá

Por - em 42

A equipe aquática da Autarquia Especial Municipal de Limpeza Urbana (Emlur) deu início nesta sexta-feira (21) a uma ação de limpeza no rio Cuiá. Só no primeiro trecho, onde foi coberta uma das nascentes do corpo de água, os agentes de limpeza recolheram 15 toneladas de lixo. O acesso ao rio é de grande dificuldade e os servidores tiveram que usar técnica de rapel para fazer o recolhimento dos resíduos. Todo o trabalho deverá ser concluído em uma semana.

A ação de limpeza faz parte da atividade ‘SOS Rio Cuiá’, que está sendo realizada pelas comunidades que moram no entorno do corpo de água e conta com o apoio da Prefeitura Municipal de João Pessoa. O evento, que já chega a sua 3ª edição, tem o objetivo de acabar com a degradação do rio.

Paralelo ao trabalho de limpeza, os moradores da área, em companhia dos educadores ambientais da Emlur, fizeram um trabalho de sensibilização com a população local, chamando a atenção para a necessidade de acondicionar o lixo de forma correta e colocá-lo em local adequado, para que o caminhão compactador passe fazendo o recolhimento. Durante a atividade foi realizada a distribuição de material educativo, que fala da importância de colaborar com a preservação do meio ambiente. Várias escolas municipais e estaduais participaram do “arrastão de sensibilização”.

No período da tarde, os educadores ambientais da Emlur realizaram uma palestra no Colégio Tecia Benevides Lins, no Valentina. Estudantes e moradores da região participaram da sensibilização, onde receberam informações sobre a necessidade de preservar o meio ambiente. Os técnicos da Autarquia chamaram atenção especial para o Rio Cui’a, que já está poluído devido à ação humana.

Alexandre Pereira, morador da comunidade Santa Bárbara, disse que várias espécies nativas já desapareceram do rio, devido à poluição. “Não temos mais peixes e nem camarões, como tínhamos antes”, lamentou. O homem disse ainda que as ações que a comunidade vem realizando contra a degradação do corpo d’água já estão surtindo efeito. “O rio está mais limpo, mas ainda precisa de muito para salvá-lo”, destacou.

Neste sábado, as ações do ‘SOS Rio Cuiᒠcomeçam cedo, a partir das 8 horas, com a realização do plantio de várias árvores nativas, como forma de recuperar a vegetação local. Durante todo o dia serão realizadas palestras e ações de sensibilização sobre temas diversos. À tarde, por volta das 16h, o grupo de percussão da Emlur – Baticumlata – levará música para os participantes da atividade. Os músicos usam objetos de trabalho e peças retiradas do lixo para fazer uma fusão de ritmos, chamando atenção para a necessidade de promover a reutilização de materiais.