Escola de Moda da PMJP confecciona figurinos da Paixão de Cristo

Por - em 64

O Centro Vocacional Tecnológico Estação da Moda (CVT), da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), está produzindo todo o figurino usado pelos atores no espetáculo da Paixão de Cristo, que acontecerá de 6 a 8 de abril, no Espaço Cultural. Ao todo, estão sendo confeccionadas 150 peças inspiradas no tema “Flor da Paixão”, que irá retratar a vida de Jesus Cristo e, em contrapartida, mostrar um diálogo entre a cultura popular de João Pessoa, sob o contexto das festas típicas da capital paraibana.

Para retratar de forma coerente o tema, a figurinista Tainá Macedo foi buscar inspiração na flor da acácia, símbolo da cidade de João Pessoa e na flor do maracujá, também conhecida como “flor da paixão”, por ter representação na vida e saga de Jesus Cristo. “A flor da acácia representa a tradição e cultura da cidade, enquanto que a partir da flor do maracujá podemos fazer algumas comparações. Por exemplo, ela possui 12 pétalas que fazem referência aos 12 apóstolos de Jesus. Os filamentos da planta representam a coroa de espinhos; as folhas pontudas, os açoites e lanças; as anteras e estigmas, as chagas de Jesus Cristo e os pregos da cruz”, explicou.

Tainá contou que a coleção foi pensada com o objetivo de criar uma identidade entre o público e o espetáculo. “As roupas vão fazer referência às festas populares da cidade, como as Festas das Neves, Carnaval Tradição, Muriçocas do Miramar, Cafuçu, Festival de Quadrilhas e o bloco carnavalesco Anjo Azul e cada detalhe dos figurinos vai pontuar o tema. Na roupa de Maria Madalena, por exemplo, vamos usar franjas que lembram os filamentos da flor do maracujá”, disse.

A figurinista ressaltou que as peças serão releituras clássicas com toques do contemporâneo nas cores e modelagens. “Vamos trazer o colorido para a cena com cores como o laranja, vermelho, rosa, lilás e amarelo. O vermelho, inclusive, será usado por todos e não apenas pela nobreza, como era típico da antiguidade. Os tecidos usados são cetim, tafetá, algodão e malhas e os acabamentos e cortes recebem um toque de modernidade com calças saruel, pantalona, golas em ‘v’, gola paletó, saias longas e muitas estampas florais”, detalhou.

Incentivo – A produção é de responsabilidade do CVT, órgão vinculado a Secretaria Municipal de Ciência e Tecnologia, há quatro anos. Cinco costureiras, quatro estagiárias e a figurinista Tainá Macedo trabalham na confecção das peças que devem ficar prontas até o dia 3 de abril.

Para Tainá, essa é uma ótima oportunidade para que os estudantes da escola possam observar o processo na prática. “Durante as aulas eles dividem o espaço conosco, enquanto estamos realizando a produção. Então eles aprendem as técnicas que são desenvolvidas e aprimoram a vivência de sala de aula, adquirindo experiência”, refletiu.

Cenografia e Adereços – A produção cenográfica e os adereços que serão utilizados no espetáculo também estão sendo confeccionados no local. De acordo com Jorge Bweres, responsável pela cenografia, as peças estão sendo elaboradas de acordo com o tema das festas populares de uma forma mais artística, fugindo do óbvio.

Adriano Bezerra, um dos responsáveis pela produção dos adereços, conta com a ajuda de uma equipe composta por seis pessoas. “A figurinista nos manda os desenhos das peças e nós vamos adaptando e criando os adereços de acordo com a necessidade”, afirmou ele, que está utilizando materiais reciclados, mesclando com peças modernas para a confecção das peças.

“Flor da Paixão” – O espetáculo retrata a vida de Jesus Cristo sob duas visões. Uma delas é a feminina, na personagem de Maria Madalena. A outra é a masculina, do ponto de vista de Judas Iscariotes. Os personagens vão acompanhando, interferindo e lançando questionamentos durante o desenrolar dos conhecidos fatos históricos. Como outra fonte de inspiração criativa da narrativa messiânica, haverá o diálogo com a cultura tradicional pessoense (Folia de Rua, Festival de Quadrilhas, procissões religiosas e Festa das Neves).