Estação Cabo Branco celebra 1º aniversario nesta quarta-feira

Por - em 21

A Estação Cabo Branco, Ciência, Cultura e Artes está comemorando um ano de atividades com uma programação cultural e educativa que está prevista para acontecer até dezembro de 2009. Nesta quarta-feira (26), a abertura das comemorações tem início às 9h com a apresentação da Banda 5 de Agosto na entrada da Estação, localizada na Avenida João Cirillo Silva, s/n, Altiplano Cabo Branco.

Durante todo o dia, a partir das 9h50, acontece a apresentação das atividades do programa ‘Ciranda Curricular’ e suas oficinas de artesanato, música (flauta, percussão), técnicas de desenho, dança, teatro, origami, quadrinização e recreação, que acontecerão respectivamente nas salas de práticas educacionais, salão panorâmico e sala multiuso.

No período das 17h até as 18h30, será aberta, no primeiro pavimento da torre da Estação, a exposição coletiva “Coletânea Paraibana”, com uma solenidade oficial. A partir das 19h, a Orquestra de Câmara de João Pessoa e o solista convidado Raiff Dantas se apresentam no auditório da Estação.

Coletânea Paraibana – Cerca de 150 artistas plásticos paraibanos estarão expondo no local nesta quarta-feira (26). A mostra surgiu da idéia de valorizar os artistas locais e tem como proposta fazer uma viagem no tempo e na história. A Coletânea Paraibana reúne obras de artistas plásticos de várias gerações, desde Pedro Américo a estudantes do curso de Artes Visuais da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), com as mais variadas técnicas e linguagens plásticas. São xilogravuras, pinturas, serigrafia, cerâmica, escultura, fotografia, arte eletrônica e grafite, com vários materiais, cores e formas.
           
A mostra é puro lirismo artístico, que se mostra através da arte, que não representa o mundo, mas o apresenta, “tornando os artistas elos entre o ser interior e o mundo que o envolve. São sonhos, cores e formas que trazem o universo particular de cada artista”, comentou a curadora da mostra, a artista plástica Lúcia França.
           
No local, o público irá encontrar obras de Pedro Américo, Simeão Leal, Gustavo Moura, Cristina Strapação, João Câmara, José Altino, Josenildo Suassuna, Kaka Santa Cruz, Nai Gomes, Regis Cavalcanti, Sérgio Lucena, Shiko, Tamara Sorrentino, Tito Lobo, Unhandeijara Lisboa, W. Solha, Wilson Figueiredo e outros.
           
Um dos destaques desta mostra é a obra de Pedro Américo intitulada “Cristo Morto” e o caderno de desenhos do pintor, que fazem parte do acervo do Museu Pedro Américo, administrado pela Prefeitura Municipal de Areia (PB). No local, o público visitante vai encontrar alguns pertences de Pedro Américo, a exemplo da mala pessoal e a caixa de pincéis (pertencente ao MURA – Museu Regional de Areia), administrado pela Paróquia Nossa Senhora da Conceição.
           
Entre outras obras de importância estão: uma tela de João Câmara (Elegia a Walt Disney), da década de 1970; uma obra de José Lira (Retrato de José Américo); a famosa “Salomé”, de Sérgio Lucena, e obras de acervo de Arthur Cantalice. Conta ainda com duas telas de Ivan Freitas, intituladas “Ponto de Cem Réis” e “O Pôr do Sol no Jacaré”, e também obras de Simeão Leal, que estão sob a guarda do Iphaep – Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico do Estado da Paraíba.
           
As obras ficarão expostas à visitação pública na Estação Cabo Branco até o dia 4 de novembro, de terça a sexta-feira, das 9h às 17h, e nos finais de semana e feriados, das 10h às 18h.