Estação Cabo Branco encerra exposição indígena no domingo

Por - em 39

Este é o último final de semana para visitação da exposição “Ipuarana – Um museu, uma história”, instalada no segundo pavimento da Estação Cabo Branco, Ciência, Cultura e Artes, localizada no Altiplano. A entrada é aberta ao público.

De acordo com a curadora geral da Estação Cabo Branco, Lúcia França, na exposição podem ser vistas peças museográficas pertencentes ao Museu do Índio, que fica dentro do convento Ipuarana, localizado no município de Lagoa Seca, situado na região de Campina Grande, distante apenas 129 quilômetros da Capital. O Museu é hoje o mais importante acervo indígena existente no Estado da Paraíba

Na exposição as peças estão distribuídas em três núcleos: Sobrevivência (instrumentos de caça, pesca, canoa, arcos, flechas, peles de animais, ossos, etc), Cotidiano (objetos produzidos pelos índios – cestos de palha, cerâmicas, roupas, adornos), Inculturação (objetos de cultos, festas, cocares, flautas, chocalhos, flautas e outros instrumentos musicais).

Quem visitar a exposição vai encontrar também um espaço dedicado às crianças indígenas, como brinquedos, livros com lendas e cultos indígenas, traduzidos por padres alemães da missão franciscana, além de um espaço para contação de lendas indígenas, onde o público poderá interagir. Três documentários sobre os índios brasileiros estão inseridos na mostra. Um deles de Nélio Torres, um segundo sobre o Santuário dos Pajés (Aldeia Bananal) e História do Brasil (Aldeia Urbanas – Morcegos – PE).

SERVIÇO:
Exposição Ipuarana – Um museu, uma história – Museu do Índio
Horário de visitação: De terça à sexta-feira das 9h às 21h. Finais de semana das 10h às 21h.
Informações: (83) 3214-8303/8270
Email: ecbartes@joaopessoa.pb.gov.br