Estação Cabo Branco oferece oficinas de arte aos visitantes

Por - em 23

Quem tem interesse em participar de oficinas artísticas e pedagógicas terá essa oportunidade neste final de semana na Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Artes, no Altiplano. O programa Ciranda Curricular, vinculado à Secretaria de Educação do Município de João Pessoa, vai oferecer oficinas gratuitas de danças populares, violão, recreação e quadrinização para os visitantes. As aulas, ministradas pelos artistas educadores do programa, acontecem na sala de Práticas Educacionais neste sábado (26) e domingo (27) a partir das 9h e das 14h.

Várias oficinas são oferecidas aos visitantes e estudantes de escolas públicas e privadas, de terça a domingo, na Estação Cabo Branco. Neste final de semana, os ministrantes serão a arte educadora Amanda Sarmento, dançarina profissional que atua no projeto Imburana da UFPB (danças populares); o professor e músico Michel Soares, integrante da Orquestra de Violões da Paraíba (violão); Edson Nascimento (recreação), e Hausman Santos (quadrinização), artistas com trabalho reconhecido no cenário artístico e cultural da cidade.

Os artistas educadores do programa receberam em 2010 aproximadamente mil estudantes de escolas públicas e privadas de João Pessoa, Campina Grande, Guarabira, Souza, Itabaiana, Alagoa Grande, Cajazeiras, Areia e outros municípios paraibanos e de estados vizinhos. A média de público que participou das oficinas no ano passado foi de cerca de 800, entre turistas e moradores.

Ciranda na Estação – Na Estação Cabo Branco, participam do programa oito artistas educadores que se revezam durante todo o ano para ministrar as oficinas de contação de estória, percussão corpórea, recreação, violão, origami, flauta, violão. Entre eles estão: José Carlos (ator), Luciano Oliveira (percussionista), Genetton Alves (flautista), Edson Nascimento (recreador), Débora Carvalho (artes manuais), Amanda Sarmento (dançarina) e Michel Soares (violonista).

A oficineira Débora Carvalho disse que a experiência de participar do programa é gratificante, pois além de difundir e popularizar a arte do origami possibilita o exercício da prática. “O origami oferece inúmeros benefícios aos participantes: desenvolve coordenação motora fina e melhora a capacidade de concentração, a destreza manual e a paciência”, contou Débora, que está no programa desde sua implantação.

Para Luciano Oliveira, a experiência de participar do Ciranda Curricular é única, pois o programa tem uma característica de agregar valores. “É deixar fluir a arte em quem faz da arte sua vida”, finalizou.

Agendamento – As oficinas na Estação Cabo Branco são ministradas de terça a sexta-feira nos três turnos e nos sábados e domingos pela manhã e à tarde. As instituições de ensino podem agendar a participação dos alunos através dos telefones 3214.7280 ou 3214.8303.