Estação Cabo Branco promove show em comemoração ao Dia do Índio

Por - em 23

A Estação Cabo Branco, Ciência, Cultura e Artes realiza neste sábado (17) uma apresentação com as participações de músicos e índios Xucuru-Kariri e Kariri-Xocó, do estado de Alagoas. O evento é alusivo ao Dia do Índio, comemorado na próxima segunda-feira (19). A apresentação deste sábado acontece no anfiteatro da Estação, a partir das 17h, com entrada gratuita.

A abertura do evento fica por conta do músico Nélio Torres (vocal e violão) com acompanhamento do violonista Cristiano Oliveira e do percussionista Levi Tibiri. Na sequência o palco será ocupado pelos doze representantes dos povos Xucuru-Kariri e Kariri-Xocó que irão entoar o Toré (espécie de celebração ou ritual de integração entre os sentimentos indígenas e a Mãe Natureza, buscando a conexão com a energia divina).

Para entender o Toré – As danças são feitas em círculo, geralmente ao redor de uma fogueira simbólica que é a forma da oração coletiva. Todos ficam de mãos dadas. Quando cantado, as pessoas reavivam sua chama interior, unificando seus espíritos em um só. Une homens e mulheres, crianças e idosos, formando o equilíbrio de sustentação de um corpo coletivo: a tribo.

Os cantos são infinitos, estão sempre se criando novos, guiados pela inspiração. A partir do som da ‘maraca’ os índios revivem seus ancestrais. Muitos ‘torés’ são cantados em idioma nativo e também em português. Essa energia desenvolve nos índios o amor, a união e a força para sustentar sua cultura, envolvendo os quatro elementos da natureza: o ar, a terra, o fogo e as águas.

Povos Indigenas – Em Alagoas são mais de 20 mil índios distribuídos entre 11 etnias ou Nações Indigenas: Kariri-Xocó, em Porto Real do Colégio; Geripankó, Karuazu e Katokinn, em Pariconha; Kalankó, em Água Branca; Koiupanká, em Inhapi; Xucurú-Kariri, em Palmeira dos Índios; Wassu Cocal, em Joaquim Gomes; Karapotó, em São Sebastião; Tingüi-Botó, em Feira Grande e Waconã, em Traipú.

Sobre os povos indígenas encontra-se em cartaz, no segundo pavimento da Torre Mirante na Estação Cabo Branco para visitação pública até o próximo dia 02 de maio, a exposição Ipuarana – Um museu, uma história. O acervo do Museu do Índio de Ipuarana, do município de Lagoa Seca, na Paraíba, é hoje o mais importante detentor de acervo indígena no Estado. Possui uma enorme quantidade de peças museográficas que abordam as missões dos frades Franciscanos nas comunidades indígenas Mundurucus, Pataxós e Tyriós. A exposição é composta por indumentárias, objetos de culto, resquícios arqueológicos, instrumentos musicais e armas, além de acervos de outros grupos locais. Nesta mostra, o público tem a oportunidade de conhecer mais sobre a cultura de um povo que faz parte da história do Brasil. Vale a pena conferir.

Serviço:

Show musical com Nélio Torres e o Toré dos Indios Xucuru-Cariri e Cariri-Xocó- Alagoas
Dia: Sábado (17)
Hora: 17 horas
Local: Anfiteatro da Estação Cabo Branco
Entrada franca
Informações: 3214.8303/8270
Email: ecbartes@joaopessoa.pb.gov.br