Estação Cabo Branco recebe programação do HackFest a partir do dia 16

Por Luiz Carlos Lima - em 720

A Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Artes, no bairro do Altiplano, será o palco do evento HackFest + Virada Legislativa: Por Uma Sociedade Politicamente Participativa’. A programação se inicia na quinta-feira (16), e segue até o domingo (19). As inscrições estão encerradas e devem reunir mais de 250 participantes. O objetivo do evento é promover o debate e conhecimento para o enfrentamento à corrupção ambos através do uso da tecnologia e educação. O evento conta com apoio da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP).

Além de palestras, oficinas e paineis, o HackFest deste ano contará com uma ‘Virada Legislativa’, conduzida, novamente, por técnicos do ITS-Rio, que voltam a João Pessoa para construir propostas de Projetos de Lei. O evento promovido pelo Ministério Público da Paraíba (MPPB) em parceria com a Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP), Controladoria-Geral da União (CGU), Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) e Banco do Brasil.

Também integra a programação uma “Maratona Hacker”, em que são propostos aos participantes, desafios que devem ser solucionados por meio de aplicativos ou outras soluções tecnológicas. A maratona tem início na noite de quinta-feira (16) na Estação das Artes, e segue por lá até domingo (19), quando serão conhecidas as iniciativas vencedoras da maratona.

 

Confira a programação de Palestras, Oficinas e Paineis:

Quinta-feira (16)

Estação Ciência / Auditório

15h00 – Abertura

15h30 – Palestra / Daniel Bramatti

16h30 – Palestra / Wagner de Campos Rosário

17h30 – Coffee de Integração e Networking

 

Sexta-feira (17)

Estação Ciência / Sala Oficina

09h às 11h – Oficina / Edward de Oliveira Ribeiro (“Introdução a Linguagem Python”)

Estação das Artes – Sala 1

09h às 10h – Palestra / José Pacheco (“Um Compromisso Ético com a Educação”)

10h às 11h – Palestra / Carlos Sebastião Andriani (“Um Modelo de Educação para Enfrentar a Raiz da Corrupção”)

11h às 12h – Painel / Datalab-Transparência Brasil

14h às 15h30 – Painel / Francisco Gil Castelo Branco Neto (“A Sociedade no acompanhamento da gestão pública”); Julio Marcelo (“O Controle Externo e o Combate à Corrupção”); Wesley Vaz Silva (“Disrupção no serviço público”).

16h às 17h – Painel / Roberson Pozzobon; Julio Carlos Motta Noronha / Fábio George (mediador) (“Tecnologia e Grandes Investigações contra a Corrupção: Alavanca ou Âncora”)

17h às 18h – Painel / Marcus Lindermayer; Walber Alexandre Oliveira e Silva (“As Ouvidorias e o Uso de Dados Digitais para a Avaliação de Políticas Públicas” / “Portais de Transparência”)

Estação Ciência / Sala Oficina

14h às 17h30 – Oficina / Carla Ribeiro Motta (“Inovando na Administração Pública com Design Thinking”)

Estação das Artes – Sala 2

14h às 15h – Painel / Álvaro Fernandes de Abreu Justen (“O problema da qualidade dos dados públicos. Como resolver?”); Cláudio Lucena (“Tecnologia, Colaboração e Inclusão: uma chance contra a corrupção e a desigualdade”)

15h30 às 17h – Painel / Igor Sousa (“Canal da Mancha, um desafio que transforma”); Stephan Rodrigues Garcia (“Cidadão 3.0, um cidadão do futuro para o governo do século XXI”); Antônio Gomes Castro Júnior (“O que a filosofia pode nos ensinar sobre o combate à corrupção”).

17h às 18h – Painel / Guilherme Jardim Duarte (“Ciência de Dados e Corrupção”).

 

Sábado (18)

Estação Ciência (Sala oficina)

9h às 11h – Oficina / Edward de Oliveira Ribeiro (“Introdução a Linguagem Python”)

14h às 17h30 – Oficina / Carla Ribeiro Motta (“Inovando na Administração Pública com Design Thinking”)

Estação das Artes – Sala 1

14h às 15h – Fabro Steibel (“A mudança vem pelo código: blockchain, Inteligência Artificial e gente”)

15h às 16h – João Trindade Cavalcanti Filho (“A participação popular no caso das 10 medidas contra a corrupção”).