Estação Digital é inaugurada no Caps Caminhar e beneficia usuários

Por - em 52

Integração social a partir da inserção na tecnologia digital. Essa é a proposta da Prefeitura Municipal de João Pessoa ao implantar uma Estação Digital no Centro de Apoio Psicossocial Caminhar (Caps), no Jardim Cidade Universitária. O serviço foi inaugurado nesta quinta-feira (28) pelo prefeito Luciano Agra, com a participação de servidores do Município e usuários do Caps. O Centro também passou a funcionar em regime de atendimento de 24 horas e contar com seis leitos destinados aos usuários com transtorno mental e psíquico.

O prefeito Luciano Agra falou sobre os avanços na política de inclusão digital por parte da Prefeitura na Capital, da importância da implantação do novo telecentro e da ampliação dos serviços do Caps do Jardim Cidade Universitária.

“É importante fortalecer a unidade da gestão para que esse trabalho em parceria entre a Saúde e a Secitec possa avançar mais ainda e possibilitar que outros centros possam contar com outras ilhas digitais e possibilitar a inclusão digital de um maior número de usuários e da população em geral”, disse ele.

A nova Estação Digital conta com dez computadores e sala climatizada, garantindo aos usuários acesso a internet e a cursos básicos e avançados na área de informática, nos turnos da manhã e tarde.

Inserção – “Tenho o Caps como uma segunda casa”, comentou Cleide Mousinho Gonçalves, elogiando a iniciativa da Prefeitura em ampliar os serviços e instalar uma ilha digital no local. “Essa parceria feita entre a SMS e a Secitec vem contribuir, como instrumento, para promover uma inclusão digital também aos usuários do Centro”, reforçou o coordenador de Inclusão Digital da Secitec, José Izidro Alves.

 A diretora do Caps Caminhar (Caps III), Francisca Lima Targino, destacou que a adoção dos seis leitos e o funcionamento durante 24 horas também irá viabilizar um serviço mais amplo e abrangente aos usuários. “Com a ampliação dos serviços, e a aquisição dos seis leitos, vamos contar com um instrumento para podermos dar uma melhor acolhida aos nossos usuários”, disse ela. Atualmente, o serviço conta com atendimento para 400 usuários com transtorno mental.

A inauguração do telecentro e da ampliação dos serviços do Caps contou com as presenças do secretário de Ciência e Tecnologia do Município, Marconi Maia, e da secretária Adjunta de Saúde, Adriene Jacinto, além de apresentações culturais de grupos do Projeto Respirando Arte.