Estação exibe arte contemporânea da Paraíba até o início de outubro

Por - em 18

A variedade de estilos e estéticas deu a tônica da 1ª Mostra de Arte Contemporânea Paraibana, aberta dentro das atividades de inauguração da Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Artes, realizada na noite desta quinta-feira (3). A exposição é uma síntese do que se produz no Estado em termos de fotografia, pintura, cerâmica, gravura, entre outras expressões das artes plásticas. As obras expostas ficarão disponíveis à visitação pública até o dia 1º de outubro de segunda à sexta-feira, das 8h às 17h30 e nos finais de semana, das 13h às 17h.

A Mostra reúne em sua totalidade obras de 36 artistas de vertentes e gerações diferentes. O curador e crítico de arte, Eudes Rocha, ressaltou que a Estação Cabo disponibiliza ao segmento da arte e ao público espaços para a realização de oficinas, sala de reuniões e o salão de exposições, contribuindo para o processo de formação e disseminação das artes.

“Reunimos obras produzidas por artistas representativos da arte paraibana em suas diferentes formas de manifestação e de estilos variados”, disse. Nas peças expostas é possível conferir desde fotografias, que registram instantes do pôr-do-sol no Centro Histórico, até a produção de arte naif e telas pintadas com técnica mista. Para dar suporte e prestar informação ao público, a direção da Estação Cabo Branco disponibilizou 50 monitores.

O artista paraibano José Costa Leite está representado na Mostra de Arte Contemporânea Paraibana com seis peças de xilogravura, arte à qual se dedica desde 1950. “Este espaço chegou em boa hora para divulgar a arte paraibana e homenagear o meu trabalho”, frisou.