Estação inaugura Planetário na abertura da Semana da Criança

Por - em 58

Música, arte, dança, teatro, cinema, oficinas, planetário e muita diversão fazem parte da Semana da Criança, que acontece no período de 6 a 11 de outubro, na Estação Cabo Branco, Ciência, Cultura e Artes, localizada na avenida João Cirillo Silva, no Altiplano Cabo Branco. O evento, intitulado “Estação Criança – Para Crescer com Ciência, Cultura e Artes”, tem início nesta terça-feira (6), a partir das 9h, com a inauguração e abertura do planetário, o mais novo equipamento da casa.

No mesmo horário acontecem às oficinas de percussão corpórea, quadrinização, origami, musicalização, montagem e manutenção de computadores na sala multiuso. A partir das 9h30, no auditório, têm início as exibições dos curtas metragens.

As oficinas serão ministradas pelos oficineiros especialistas do Programa Ciranda Curricular: Luciano Oliveira (percussão corpórea), Débora Carvalho (artesanato), Danielle Amaro (dança folclórica), Weber Duarte (desenho), Genetton Alves (musicalização), Edson Nascimento (recreação), Hausman Santos (quadrinização), José Carlos (teatro) e Raimundo Barbosa (violão).

Os filmes foram cedidos pela Associação Brasileira dos Documentaristas na Paraíba (ABD/PB) e são dirigidos para as crianças, com censura livre. Na lista de exibições constam os curtas: Leonel Pé de Vento (dirigido por Jair Giacomini), O Pato (Andres Lieben), Tem um Dragão no Meu Baú (Rosária), Aquarela (Andres Lieben), Pappera (Paulo Pappera), Seu Dente e Meu Bico (Marão), Juro que Vi: Matinta Pereira (Humberto Avelar), Laurinha (Thomas Larson) e A Casa (Andres Lieben).

À tarde as atividades da Semana da Criança têm início às 14h, com a mesma programação do turno da manhã (cinema, oficinas, dança, música, artes, planetário). Nos dias 8, 9, 10 e 11 de outubro (quinta, sexta, sábado e domingo), em especial, haverá apresentações teatrais no auditório da Estação. Entre as atrações estão um espetáculo sobre coleta seletiva, do grupo de Teatro de Bonecos da Emlur; a montagem “Orgulho de João Pessoa”, da STTrans; a peça “Idas e Vindas à Estação Ciência”, e ainda o espetáculo “Contos da Coleta”, do grupo Agentes da Alegria. As apresentações acontecem em dois horários, 9h30 e 14h.

O diretor geral da Estação Cabo Branco, o professor Fernando Abath, explicou que este programa criado pela casa visa dar oportunidade às crianças e adolescentes, no mês de outubro, a terem um olhar especial para brincar aprendendo com atividades voltadas ao entretenimento educativo. “Nesta edição 2009 estaremos inaugurando o mais novo equipamento, que é o Planetário Inflável, com filmes sobre a formação do universo, acrescentou o diretor.

No dia 11 de outubro (domingo), às 10h, será aberta a exposição “Brinquedos Populares”, no segundo andar da Torre da Estação. A exposição consiste em telas, brinquedos, desenhos, cerâmica e painéis de grafitagem produzidos por crianças e adolescentes em situação de risco social que são assistidas pelo Programa de Erradicação Infantil (PETI), pelo Centro de Formação Margarida P. da Silva e jovens da marcenaria da Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes), da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP).

Também estarão abertas à visitação as exposições de artes plásticas ‘Coletânea Paraibana’, no primeiro andar da torre, e ‘Contemporâneos Paranaenses’, no segundo pavimento da torre da Estação. A primeira reúne obras de artes de artistas plásticos de várias gerações, desde Pedro Américo a estudantes do curso de artes visuais da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), com as mais variadas técnicas e linguagens plásticas. São xilogravuras, pinturas, serigrafia, cerâmica, escultura, fotografia, arte eletrônica e grafite.

Um dos destaques desta mostra é a obra de Pedro Américo, intitulada “Cristo Morto”, e o caderno de desenhos do pintor, que fazem parte do acervo do Museu Pedro Américo, administrado pela Prefeitura Municipal de Areia (PB). No local o público visitante vai encontrar alguns pertences de Pedro Américo, a exemplo da mala pessoal e a caixa de pincéis, pertencente ao MURA – Museu Regional de Areia, administrado pela Paróquia Nossa Senhora da Conceição.

A segunda exposição, ‘Contemporâneos Paranaenses’, mostra 28 obras de artistas plásticos do Paraná com várias técnicas e estilos, entre acrílica sobre tela, fotografia aplicada sem tecido, foto sem lona, instalações, lâminas de vidro com desenhos com caneta para retro projeção de medida variável e outros. As obras integram o acervo do Atelier de Arte Contemporânea e do Centro de Arte Contemporânea do artista plástico Edílson Viriato. As telas e obras fazem parte da história do Paraná e seus artistas conhecidos nacional e internacionalmente. A exposição apresenta manifestações estéticas, poéticas e formais que levam o expectador ao mundo particular e criativo de cada artista. As obras associam linguagens, elementos e materiais dos mais diversos.

S0bre o Planetário – Em formato de uma abóboda, o planetário digital permite a visualização de mais de 100.000 estrelas e pode acomodar até 15 crianças ou adultos por sessão. Ele será inaugurado nesta terça-feira (6), às 9h, na E5stação Cabo Branco, Ciência, Cultura e Artes. O planetário é um elemento do Museu que será implantado no próximo ano na Estação Cabo.

No equipamento inflável o público encontrará uma esfera celeste em todo o seu esplendor, encontrando projetadas em uma semi-esfera estrelas, constelações, planetas, cometas, nebulosas, estrelas cadentes, além do sol e da lua, desenvolvendo o seu trajeto noturno ou diurno, e ainda eclipses, estações do ano e outros fenômenos astronômicos.

As sessões serão de 30 em 30 minutos com a presença de um monitor, que irá demonstrar conceitos simples e também os avanços da astronomia, simular o céu de algum ponto na terra ou de outros planetas e luas, mover-se para frente ou para trás a tempo em velocidades variáveis, mostrar o movimento anual, incluindo o movimento planetário retrógrado (nenhum sistema análogo portátil pode demonstrar o movimento anual), mostrar os efeitos da precessão dos equinócios sobre o tempo e simular fenômenos celestiais, tais como trânsitos, eclipses e chuvas de meteoros.

Além de indicar órbitas dos planetas e trajetos dos planetas de encontro às estrelas, exibe a esfera celestial inteira com uma parte de equipamento, e experimenta efeitos atmosféricos, tais como por do sol ou um céu azul (ou desligar a atmosfera para ver as estrelas durante o dia).

No planetário, devido aos recursos como a precessão, é possível viajar imaginariamente através de imagens pelo tempo e pelo espaço, regressando à época do nascimento de Cristo a partir do tempo presente e observando em todos os seus detalhes o céu da data que o público escolher.

SERVIÇO:

SEMANA DA CRIANÇA
ESTAÇÃO CRIANÇA – TEMA: Para Crescer com Ciência, Cultura e Arte
Período: 6 a 11 de outubro de 2009
Local: Estação Cabo Branco Ciência Cultura e Artes – Av.: João Cirillo Silva, s/n, Altiplano Cabo Branco
Fone: 83. 3214. 8303 – 3214.8270 – 8802-3255
Email: fabath-ecartes@joaopessoa.pb.gov.br