Estações permitem inclusão digital de 800 pessoas todos os dias em JP

Por - em 30

Pelo menos 800 pessoas têm acesso gratuito à Internet em João Pessoa todos os dias, graças às Estações Digitais situadas em 16 bairros da cidade. A maior parte delas não tinha acesso a esse tipo de tecnologia e outras nunca haviam utilizado esse instrumento antes. O projeto faz parte do Programa de Inclusão Digital da Prefeitura de João Pessoa (PMJP) e é executado em parceria com o Ministério da Ciência e Tecnologia do Governo Federal. Até o fim do ano, mais quatro unidades serão inauguradas.

O coordenador do projeto, José Isidro Alves, ressaltou que essas pessoas vêm vivenciando uma nova dinâmica, tanto no trabalho e na escola, como também nas suas relações pessoais. Para ele, mais que diminuir a exclusão digital na Capital paraibana, as Estações estão contribuindo para incluir as pessoas socialmente. “Essa é uma atividade que vem mudando a vida das pessoas nas comunidades”, afirmou.

Usuários – Marcone Barbosa dos Santos, de 28 anos, aprendeu a dar valor ao acesso à informação. Depois que a Estação Digital chegou ao bairro onde mora, em Jaguaribe, parte de suas tardes estão comprometidas com a busca de conhecimentos. Quase que diariamente, ele vai até o local para pesquisar sobre assuntos diversos e acompanhar o noticiário.

“Aqui é diferente porque a gente busca a informação de acordo com a nossa necessidade. Diferente da TV e do jornal, que transmitem o que acham melhor”, comentou. Além disso, ele acredita que a Internet é um meio muito eficiente para procurar emprego. “Aqui, eu cadastro currículos, me atualizo e fico sabendo as principais exigências do mercado”, afirmou.

Antes de ter acesso à Internet, a estudante Rosineide Leal Mota, de 17 anos, tinha poucos amigos restritos ao Bairro dos Novais, local onde reside, e à escola, no bairro de Jaguaribe. Agora, ela tem amigos espalhados por todo o Brasil. São pessoas de Brasília, São Paulo, Belo Horizonte e Recife, com quem conversa, troca fotos, confidências e lições de vida. Tudo isso sem precisar gastar nada, graças à Estação Digital criada este ano na praça Bela Vista, em Jaguaribe. O projeto é fruto de uma parceria entre o Ministério da Ciência e Tecnologia do Governo Federal com a Prefeitura de João Pessoa (PMJP).

“Não imaginava conhecer pessoas de outros estados. Antes eu tinha acesso na escola apenas para fazer trabalhos, agora posso conferir muitas informações. Sou uma pessoa mais atualizada”, contou a estudante, dizendo que o contato com pessoas de regiões diferentes também proporcionou outro tipo de aprendizado: o conhecimento de novas culturas. Com seus novos amigos, Rosineide fala um pouco da sua cidade e de seus costumes e fica sabendo a mesma coisa sobre eles.

Mesmo não estando localizada no bairro onde mora, Rosineide diz que aproveita a proximidade da Estação Digital de sua escola e chega um pouco mais cedo para ‘navegar’. Além dos sites de relacionamento e bate-papo, a estudante checa seus e-mails, pesquisa conteúdos vistos nas aulas, tira dúvidas sobre assuntos diversos e assim vai se incluindo em um universo que até poucos meses ela desconhecia quase que totalmente.

Estrutura – Cada estação tem 11 computadores, impressora e scanner. Nesse espaço é oferecido o curso básico de informática (Windows XP, Word, Excel, Power Point e noções de Internet), que dura 60 horas e é realizado durante três meses. Para se inscrever as pessoas devem procurar os Centros de Cidadania ou de Juventude, onde funcionam as estações, com um documento de identidade. O agendamento para o acesso livre aos computadores é feito na hora.

A previsão da Secretaria de Ciência e Tecnologia, órgão do Governo Municipal responsável pela implantação e gestão das Estações Digitais, é que até o final deste ano mais quatro unidades sejam inauguradas. Elas ficarão localizadas nos bairros de Mussumagro, Boa Esperança e Ilha do Bispo, além de uma unidade no Mercado Central de João Pessoa, no Centro.