Estudantes aprendem na Emlur a reaproveitar lixo doméstico

Por - em 59

Um grupo de 20 alunos da 2ª a 5ª série da Escola Época, localizada nos Bancários, em João Pessoa, participou nesta semana de uma oficina de reaproveitamento de material reciclável na sede da Emlur. O mini-curso foi coordenada pela equipe da Oficina de Artes, que ensinou aos estudantes a transformar o papel de jornal em canudos e argolas, que servem como base para dar forma a diversos objetivos de arte e decoração.

A visita a Oficia de Artes da Emlur fez parte da extensão da aula sobre meio ambiente que os alunos estão vivenciando na escola. Elas irão trabalhar o tema meio ambiente e reciclagem na Feira de Ciência da escola, que acontecerá dia 27. Muitas das crianças já sabiam sobre a importância da separação do lixo e do reaproveitamento de materiais como plástico, vidro, metal e papel devido à implantação da Coleta Seletiva pela Emlur em alguns bairros.

“Onde moro o agente ambiental passa para pegar o lixo que minha mãe separa em sacos diferentes”, disse a esperta Laís Araújo Mangueira, de 7 anos, aluna do 2º ano. Ela contou que aprendeu na escola e agora na oficina que o lixo pode ser transformado em muitas coisas bonitas. “Isso é bom para o meio ambiente”, ressaltou a menina com a propriedade de quem já se preocupa com o futuro melhor para o nosso planeta.

Ícaro Albuquerque, 9 anos, da 5ª Série, também estava entusiasmado. “Aprendi a fazer canudinhos com papel jornal”, comentou o garoto, que estava impressionado com as peças feita de material reaproveitável. “Com essa atitude, podemos diminuir a poluição do planeta”.

A Oficina de Artes da Emlur desenvolve trabalhos de reaproveitamento dos resíduos sólidos, transformando-os com muita criatividade em peças decorativas, além de ensinar a população a confeccionar esses objetos. Diariamente são solicitadas oficinas por escolas, instituições e comunidades. Nelas, crianças, jovens e adultos aprendem a transformar as garrafas, vidros, papel e metal em vasos, cestas, cadeiras, mesas, móveis, jarras, carrinhos, bonecas, flores, entre outros objetivos.

O reaproveitamento de material reciclável traz inúmeros benefícios para a cidade desde a preservação do meio ambiente até a geração de renda para aqueles que aprendem a transformar o lixo em arte por meio das oficinas oferecidas pela Emlur. “Reciclar não é apenas deixar de jogar a garrafa no rio ou papel no chão, mas sim transformá-los, ou seja, reaproveitar a matéria-prima”, explicou o coordenador da Oficina de Artes, Roberto Carvalho.

Além da conscientização ambiental, a oficina é uma oportunidade para estimular ainda mais a criatividade. Quem estiver interessado em saber mais sobre a Oficina de Artes, basta ligar para o Departamento de Valorização e Recuperação de Resíduos Sólidos (Devar) pelo telefone 3214-7637.