Estudantes e consumidores visitam hortas agroecológicas do Cinturão Verde

Por - em 24

Os estudantes secundaristas e consumidores do Bairro dos Bancários conheceram, na sexta-feira (9), as hortas agroecológicas do Projeto Cinturão Verde. A visita fez parte das comemorações da Semana dos Orgânicos, realizada esta semana pelo Ministério da Agricultura, com o apoio do Governo Municipal de João Pessoa, Sebrae e Emater.

O Cinturão Verde foi implantado há dois anos na Zona Rural de João Pessoa pelo Governo Municipal e já está produzindo 10% do que é consumido na Capital. “Isso é muita coisa, principalmente se levarmos em consideração que há dois anos ‘não existia’ zona rural em João Pessoa”, enfatiza Raimundo Nunes, secretário do Desenvolvimento Sustentável da Produção (Sedesp).

O que é produzido pelos agricultores inscritos no Projeto Cinturão Verde é comercializado em feiras agroecológicas espalhadas pela cidade. Além do Mercado Público do Valentina de Figueiredo, onde acontece todos os sábados e domingos, a feira também é realizada na Praça da Paz, no Bancários, todas as sextas-feiras, a partir das 6h da manhã.

“Os consumidores e os estudantes conheceram as tecnologias que estão sendo implantadas na produção agroecológica de João Pessoa”, disse Roberto Vital. “Apresentamos a eles todo o processo da agricultura ecologicamente correta”, completou.

Para facilitar a comercialização, os agricultores se organizaram em cooperativa. “Vamos levar nossos hortifrutigranjeiros produzidos sem agrotóxicos com preços que vão agradar aos consumidores do bairro e da região”, diz Wálter Joaquim de Sousa, presidente da Cooperativa dos Produtores Agroecológicos de João Pessoa (Prohort-JP).

A proposta da Prohort é levar produtos de qualidade a preço baixo para a mesa do consumidor, sem a presença do atravessador. “É isso que deixa os produtos mais em conta”, explica Wálter Joaquim. A cooperativa foi criada no início de fevereiro do ano passado com o objetivo de comercializar a produção dos agricultores inscritos no Cinturão Verde.

Na feira agroecológica do Bancários participam 12 agricultores das regiões de Engenho Velho, Gramame, Cuiá, Monsenhor Magno e Mituaçu. São ofertados aos consumidores raízes, frutas, verduras, folhosas e aves. “Tudo da melhor qualidade e com preços que vão agradar aos consumidores”, garante Wálter de Sousa.

Para integrar a cooperativa é preciso que 60% da renda do pequeno produtor venha da agricultura. “Fazemos isso para beneficiar apenas quem é realmente pequeno agricultor”, explicou o coordenador do projeto Cinturão Verde, engenheiro agrônomo Roberto Vital. Na cooperativa, os agricultores trabalham a recepção, o acondicionamento, como devem ser feitas a embalagem, as vendas ou distribuição aos fornecedores. Tudo isso monitorado por agentes credenciados pela Divisão de Circulação e Produção Agrícola, da Sedesp.

O incentivo aos agricultores vem do Programa Cinturão Verde, implantado há dois anos, como parte das ações do Programa Municipal de Apoio aos Pequenos Negócios (Empreender-JP). Durante esse período, mais de R$ 807 mil foram concedidos através de empréstimos a 150 agricultores cadastrados no Cinturão Verde, o primeiro programa de apoio à agricultura familiar da Capital. O dinheiro foi aplicado na compra de animais e no incremento à produção de produtos orgânicos.