Evento da PMJP debate assédio moral e sexual no ambiente de trabalho

Por Monica Melo - em 333

Como parte da programação da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) dentro da campanha mundial “16 Dias de Ativismo”, a Secretaria Extraordinária de Políticas Públicas para as Mulheres (SEPPM) realizou na manhã desta quarta-feira (6), a mesa redonda Mulheres no Mercado de Trabalho. Além de finanças e direito previdenciário, o evento abordou a questão do assédio sexual e moral no ambiente coorporativo, bem como seus efeitos psicológicos.

“Assédio moral se caracteriza como uma das violências que as mulheres sofrem, embora não seja exclusiva, as mulheres sofrem mais, pois agregado ao assédio moral, vem o sexual”, pontuou a secretária de Políticas Públicas para as Mulheres, Lídia Moura. Ela reforça que o assédio moral deve ser denunciado, pois ele impede que as mulheres cresçam na carreira profissional e possam, por exemplo, sofrer chantagens.

Durante o evento foi debatida também a importância da autonomia financeira feminina. “Quando as mulheres têm autonomia financeira, elas saem mais fácil do ciclo da violência e essa autonomia vem com toda uma preparação para o mercado de trabalho”, reforçou a secretária.

Serviço – Para as mulheres que estiverem passando por alguma situação de assédio, a gestão dispõe de alguns mecanismos de proteção e apoio, como, por exemplo, o Centro de Referência da Mulher Ednalva Bezerra (CRMEB) no qual é possível fazer denúncias e receber orientação. O telefone do CRMEB é o 0800-283-3883. Quando a denúncia envolver agentes públicos ligados a gestão municipal, a vítima pode procurar a ouvidoria, através do telefone 3218-6167 ou 3214-4028.