Evolução das Espécies é tema de palestra na Estação Cabo Branco

Por - em 20

A ‘Teoria da Evolução’ de Charles Darwin é tema de uma palestra do professor Antônio José Creão Duarte, do Departamento de Sistemática e Ecologia do Centro de Ciências Exatas e da Natureza da Universidade Federal da Paraíba (CCEN/UUFPB). A palestra intitulada “Triunfo de uma ideia – Teoria da Evolução de Charles Darwin”, começa às 17h, na Sala de Convenções 1 da Estação Cabo Branco, Ciência, Cultura e Artes, localizada no bairro do Altiplano. A entrada é gratuita.

Dados históricos confirmam que o naturalista inglês nasceu em 12 de fevereiro de 1809, em Shrewsbury. Robert Darwin, seu pai, era Físico, filho de Erasmus Darwin, poeta, filósofo e naturalista. A mãe de Charles, Susannah Wedgood Darwin, morreu quando ele tinha oito anos de idade.Com dezesseis anos, Darwin deixou Sherewsbury para estudar Medicina na Universidade de Edinburgh. Repelido pelas práticas cirúrgicas sem anestesia (ainda desconhecida na época), Darwin parte para a Universidade de Cambridge, com o objetivo (imposto pelo seu pai) de tornar-se clérigo da Igreja da Inglaterra.

Entre os anos de 1831 a 1836, Darwin navega pelo oceano Pacífico e pela costa da América do sul. Durante este período, o navio Beagle aportou em quase todos os continentes e ilhas à medida que contornava o mundo, inclusive no Brasil. Darwin fora chamado para exercer as funções de geólogo, botânico, zoologista e homem de Ciência.

Esta viagem foi uma preparação fundamental para a sua vida subsequente de pesquisador e escritor. Tanto é verdade que na introdução de seu livro ele assim se refere: as relações geológicas que existem entre a fauna extinta da América meridional, assim como certos fatos relativos à distribuição dos seres organizados que povoam este continente, impressionaram-me profundamente quando da minha viagem a bordo do Beagle, na condição de naturalista. Estes fatos (…) parecem lançar alguma luz sobre a origem das espécies (…) julguei que, acumulando pacientemente todos os dados relativos a este assunto e examinando-os sob todos os aspectos, poderia, talvez, elucidar esta questão.

Em todo o lugar, Darwin reunia grandes coleções de rochas, plantas e animais (fósseis e vivos) enviadas à sua pátria. Imediatamente, após seu regresso à Inglaterra, Darwin iniciou um caderno de notas sobre a evolução, reunindo dados sobre a variação das espécies, dando assim os primeiros passos para a ‘Origem das Espécies’. No começo, o grande enigma era explicar o aparecimento e o desaparecimento das espécies. Assim surgiram, em sua cabeça, várias questões: por que se originavam as espécies? Por que se modificavam com o passar dos tempos, diferenciavam-se em numerosos tipos e freqüentemente desapareciam do mundo por completo? A chave do mistério, o naturalista encontrou casualmente na leitura: Ensaio sobre a População, de Malthus.

O palestrante – Antônio José Creão Duarte possui graduação em Engenharia Agronômica pela Universidade Federal Rural da Amazônia (1978); mestrado em Ciências Biológicas (Entomologia) pela Universidade Federal do Paraná (1985) e doutorado em Ciências Biológicas (Entomologia) pela Universidade Federal do Paraná (1996). Atualmente é professor Associado II da Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Tem experiência na área de Zoologia, com ênfase em Sistemática de Membracidae, atuando principalmente nos seguintes temas: análise faunística, sistemática filogenética, relação inseto-planta, morfologia e diversidade.

SERVIÇO:
Palestra: Triunfo de uma ideia – Teoria da Evolução de Charles Darwin
Palestrante: Dr. Antônio José Creão Duarte
Quarta-feira (20)
Hora: 17h00
Local: Sala de Convenções 1 da Estação Cabo Branco, Ciência, Cultura e Artes, localizada no bairro do Altiplano.
A entrada é aberta ao público.

CONTATO PARA A IMPRENSA
Dr. Antônio José Creão Duarte
Fone: 8814.6002
Email: creaoduarte@yahoo.com.br