Exposição retrata patrimônio histórico da Capital em pinturas aquarela

Por - em 60

Será aberta nesta terça-feira (7), a partir das 20h, no Centro Cultural São Francisco, a exposição ‘João Pessoa, Minha Cidade’. O projeto é fruto do trabalho desenvolvido pelo aquarelista Sóter Carreiro com alunos da rede municipal de ensino, em parceria com a Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), por meio da Casa do Patrimônio, do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan/PB) e Coordenadoria do Patrimônio Cultural (Copac/PB). A abertura contará com a apresentação do Quinteto de Cordas da Universidade Federal da Paraíba (UFPB).

Segundo o artista, o trabalho de educação patrimonial foi realizado nas escolas Santos Dumond, Monsenhor João Coutinho e Damásio Franca, todas localizadas no Centro Histórico. “O objetivo foi valorizar a postura de cidadão nas crianças envolvidas, unindo a arte e a educação em prol da construção da identidade e o respeito com o patrimônio histórico da Capital paraibana, através das oficinas de aquarela”, refletiu.

Sóter Carreiro informou que a exposição, que segue até o dia 7 de março, conta com obras de 20 alunos que participaram das oficinas. “Eles emprestaram um novo olhar para a cidade e retrataram, em forma de aquarela, as próprias vivências enquanto moradores da localidade”, explicou ele, manifestando o interesse de trazer jovens de outros bairros para participar do projeto.

Na ocasião, também será realizada a exposição “Relicário Franciscano”, com produções desenvolvidas pelo aquarelista desde 1999, já adquiridas por colecionadores e que retratam o templo franciscano. “A exposição faz parte das comemorações do Sínodo Religioso por parte da Igreja Católica e é uma reunião de obras criadas por mim, mas do acervo pessoal de oito colecionadores. Uma delas, inclusive, deu origem a um selo comemorativo dos Correios, no ano de 2008, quando João Pessoa se tornou patrimônio histórico nacional”, disse.

O artista – Sóter Carreiro é artista plástico e arquiteto, graduado pela Universidade Federal de Pernambuco. Sua produção é dedicada a reproduzir, em aquarelas, a arquitetura e o patrimônio histórico e cultural da cidade de João Pessoa. Entre as suas obras, estão retratos do Convento de Santo Antônio, a Igreja São Francisco, Igreja do Carmo, Capela Engenho da Graça, Casarão dos Azulejos, entre outros.