Exposição sobre quilombolas pode ser vista até este domingo

Por - em 24

A Exposição ‘Quilombolas – Tradições e Cultura da Resistência’ pode ser vista até este domingo (21), no 2º pavimento da Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Arte, localizada no Altiplano Cabo Branco A mostra, que aborda as questões sociais, culturais, reconhecimento e participação social dos quilombolas brasileiros, é um registro fotográfico inédito realizado pelo documentarista paulistano André Cypriano, resultado de pesquisa de campo em 11 comunidades negras remanescentes dos quilombos no Brasil. A entrada é aberta ao público.

Passados mais de 100 anos do fim do sistema escravocrata, há mais de duas mil comunidades quilombolas espalhadas pelo território brasileiro. Na Paraíba, cerca de 17 municípios possuem comunidades quilombolas, a exemplo das mais conhecidas como ‘Mata da Chica’, em João Pessoa; ‘Caiana dos Crioulos’, em Alagoa Grande; ‘Paratibe’ e ‘Mituaçu, no Conde, entre outras ainda desconhecidas.

Muitos quilombolas mantêm ainda tradições e tecnologias que seus antepassados trouxeram da África, como a agricultura, a medicina, a religião, a mineração, as técnicas de arquitetura e construção, artesanato e a fabricação de utensílios de cerâmica e palha, além da linguagem que sobreviveu pelo uso dos dialetos no cotidiano das famílias, a relação sagrada com a terra, a culinária e a importância da vida comunitária.

Iniciada em 2007, a mostra ‘Quilombolas – Tradições e Cultura da Resistência’ já circulou por várias cidades brasileiras e também da América Latina. Na Paraíba ela foi montada com o patrocínio da Petrobras e o apoio da Prefeitura Municipal de João Pessoa, por meio da Estação Cabo Branco.

A curadoria da exposição é de Denise Carvalho, produtora cultural e diretora da Aori Produções Culturais, empresa realizadora do projeto. O material original faz parte do livro ‘Quilombolas – Tradições e Cultura da Resistência, com fotografias de André Cypriano e pesquisa de Rafael Sanzio Araújo dos Anjos. A mostra está aberta ao público de terça a sexta-feira, das 9h às 17h, e sábados e domingos, das 10h às 21h.