Exposições de telas e fotografias são atrações na Estação Cabo Branco

Por - em 58

Três exposições estão abertas à visitação pública na Estação Cabo Branco –Ciência, Cultura e Artes, no Altiplano: Meu Interior, de Jô Cortez; Brasília – Um tributo a Oscar Niemeyer, de Denis Cavalcanti,  e Declare seu amor por João Pessoa, resultado do concurso fotográfico organizado pela Secretaria de Comunicação Social da Prefeitura Municipal de João Pessoa (Secom/PMJP). As exposições podem ser conferidas de terça a sexta-feira, das 9h às 21h, e sábados e domingos das 10h às 21h.

A exposição ‘Brasília – Um tributo a Oscar Niemeyer’ é composta por 17 obras em acrílico sobre tela do artista plástico Denis Cavalcanti, que teve a ideia em 2008, quando Brasília comemorava aniversário. Para compor a mostra, o artista fotografou a cidade e, em seguida, compôs as telas, onde consolida as formas geométricas com cores e formas.

Denis Cavalcanti – É natural da cidade de Patos, no Sertão paraibano. Ainda criança foi para Campina Grande, onde estudou e iniciou a sua atividade profissional como desenhista técnico de urbanismo e arquitetura. Trabalhou com arte publicitária e exerceu a atividade de técnico em serigrafia. No ano de 1976, já na Capital, participou de mostras de arte. Residiu em Lisboa, Portugal, por seis anos, sempre ligado à atividade de serigrafia profissional e designer gráfico e publicitário.

Em 2006 produziu a mostra Exposição Geométrica, em João Pessoa, que marcou o lançamento do catálogo sobre o assunto. Desde então vem participando de várias exposições individuais e coletivas. Suas obras integram o acervo da Galeria Sala Pretérito Perfeito, em São Paulo; Prefeitura Municipal de João Pessoa e Câmara Federal, em Brasília.

A segunda exposição em destaque é ‘Meu interior – Um Olhar Sobre o Imaginário Popular’, de Jô Cortez. O mundo infantil advindo da cultura popular é a base para o trabalho da artista. Com cores fortes e um vermelho marcante, suas telas são uma mistura de técnicas e sentimentos que transpassam para quem as observa a leveza e o traço simples da infância. Sua obra é um retrato do cotidiano e da imaginação infantil.

A exposição é composta por 40 telas inéditas, acompanhadas de poemas descritivos que margeiam o mundo onírico, ao mesmo tempo em que buscam o retorno à memória mais íntima e singela. O traço quase rude da artista confere à obra um aspecto infantil, com formas arredondadas e objetos típicos que prendem a atenção das crianças, como pássaros, flores e balanços. As relações, sejam elas amorosas ou familiares, também são fonte de inspiração para os traços da artista, sempre retratando abraços, beijos ou carícias.

Jô Cortez – Nasceu em João Pessoa (PB). Começou o curso de Arquitetura e Urbanismo no Centro Universitário de João Pessoa (Unipê), mas hoje canaliza todas as suas atenções para as artes. Estuda e pesquisa Artes Visuais na Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e realizou viagens de estudos a Paris, Londres, Bruxelas e Amsterdã, onde pesquisou novas formas de trabalhar o imaginário popular, enriquecendo a regionalidade presente em suas obras. Ela já expôs na Estação Cabo Branco, na Galeria de Arte Energisa e em ilhas temáticas no Salão Paraibano de Arte Popular do Governo do Estado, em Campina Grande e João Pessoa.

Outra mostra que pode ser conferida na Estação Cabo Branco é ‘Declare seu amor por João Pessoa’, fruto de um concurso fotográfico organizado pela Secretaria de Comunicação Social da Prefeitura Municipal de João Pessoa. As fotografias foram escolhidas em três categorias – Lugares, Momentos e Pessoas, dentre mais de 100 trabalhos enviados. Todo o material foi julgado por quatro profissionais da área de publicidade e fotografia, que priorizaram critérios como originalidade, qualidade técnica, criatividade e estética.

Os vencedores – Na categoria Momentos, as vencedoras foram as fotos “Pôr do Sol no Centro” (Alexandre Castro), “Ipês” (Severino Silva Neto) e “Rio Sanhauá” (Vinícius Andrade). Na categoria Lugares, as fotos premiadas foram “Orla de JP” (Talita Montenegro), “Estação Cabo Branco” (Luana Bezerril) e “Coração Verde” (Luciano Ribeiro). Já na categoria Pessoas, as vencedoras foram as fotos “Estação Cabo Branco” e “Pedalinho”, respectivamente de Talita Montenegro e Luana Bezerril.

Serviço:

Exposições:

Meu interior – Um Olhar Sobre o Imaginário Popular

Expositor: Jô Cortez

Até 18 de novembro

Brasília – Um Tributo a Oscar Niemeyer

Expositor: Denis Cavalcanti

Até 18 de novembro

Declare Seu Amor por João Pessoa

Coletiva de fotografias

Até 12 de dezembro.

Local: Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Artes, no Altiplano

Fone: 3214.8270 – 3214.8303

Contato para imprensa

Lúcia França – Curadora da Estação Cabo Branco

Fones: 8708.9445 – 9985.2725 – 8802.3255

E-mail: luciafranca1001@gmail.com