Exposições, oficinas e varal poético estão na programação da Semana da Mulher na Estação Cabo Branco

Por Marília Mesquita - em 545

A partir do próximo domingo (08), Dia Internacional da Mulher, a Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Artes inicia uma série de atividades em comemoração a data. A programação inclui exposições, oficinas, varal poético, yoga, dança materna, além de um momento especial que vai proporcionar uma tarde de beleza e cuidados as mulheres que forem visitar a Estação.

No salão expositivo da Estação das Artes (anexo) será aberta a exposição ‘Ser Mulher’, a partir das 17h, que traz uma linha cronológica que reflete vivências inerentes à vida de qualquer mulher. Reflexões como corpo e sexualidade, os momentos em que gera, erra, se fortalece, luta contra os rótulos, ocupa os espaços, resiste, se posiciona e renasce fazem parte desse trabalho.

No total, serão nove profissionais expondo seus trabalhos de fotografia, arquitetura, artes plásticas, cada um com uma temática diferente. Todas as nove exposições se unem em um único contexto, ficando em cartaz durante três meses. A exposição tem trabalhos de Ana Amélia, Alessandra Soares, Ana Santa Cruz, Camila Oliveira, Cíntia Caroline, Geórgia Cardoso, Tatiane Almeida, Joana D’Arc e Kalyne Almeida.

A abertura oficial do ‘Ser Mulher’ contará com a apresentação do Coral Vozes Temporárias, além de uma apresentação de Dança Flamenca, performance da música Germinar (autoria de Flaura Ferro, música tema da exposição), feita pela atriz e bailarina Itamira Barbosa e show especial da Banda Nossa Voz, composta por quatro mulheres.

Antes da abertura, a partir das 16h, haverá uma feira de artesanato promovida por mulheres venezuelanas imigrantes. Ainda terá um coquetel de arepas (comida típica da Venezuela) que será oferecido para o público.

Dança Materna – Também no domingo, a partir das 14h30, acontece a ‘Dança Materna’, que será ministrada por Cecília Costa na Sala de Práticas Educacionais. Para esta atividade, poderão participar mães e bebês de colo engatinhantes – mais especificamente bebês a partir de um mês, nascidos de parto normal, e a partir de um mês e meio, para nascidos de parto cesárea.

Além de proporcionar a vivência especial, a Dança Materna possibilita a mulher o retorno à vida social depois do parto, além da otimização da redução do peso, reeducação corporal e incentivo do mútuo conhecimento entre mãe e filho. A dança será como um momento de troca com outras mulheres que estão atravessando a mesma fase da vida.

Cecília Costa recomenda que as mães que desejam participar da atividade usem algum tipo de carregador (sling, wrap, etc.), mas caso a mãe não tenha, isso não a impedirá de participar. “Mais do que propor que se coloque um bebê no sling e saia dançando, a atividade traz um olhar para a experiência estética vivenciada pela mãe e pelo bebê, para os cuidados com a mulher nos pós-parto e com o filho. O contexto é considerado de muita delicadeza em toda sua complexidade e o momento da dança é o auge nesta teia de sentidos e relações”, explica.

Tarde Delas – Na semana que sucede o Dia Internacional da Mulher, a Estação vai oferecer gratuitamente, e sem necessidade de inscrição prévia, uma série de atividades voltadas para as mulheres.

Na terça-feira (10), a partir das 14h30, acontece o ‘Tarde Delas’, onde serão oferecidas atividades voltadas para a beleza corporal. Na sala de Práticas Educacionais, as visitantes terão acesso às oficinas de maquiagem, design de sobrancelhas, penteados afro, cuidados com os cabelos e massagem.

Dança Terapêutica – Na quarta (11), tem dança terapêutica, a partir das 14h30, na sala de práticas educacionais. Prática que alia benefícios físicos e qualidade de vida, sendo ministrada pela professora Karyna Maktub.

Varal Poético – Com tema central focado na mulher, o evento acontece na quinta (12), às 14h30, na sala de práticas educacionais, e será comandado pela professora Vânia Rocha.

Yoga – A atividade acontece na sexta (13), a partir das 16h30, na área externa da Estação. A aula será ministrada pela professora Aline Storni. As interessadas devem trazer sua toalha ou tapete.

Chá com Artes e contação de histórias – Trata-se de um encontro de fim de tarde com grupos de terceira idade, convidados para uma tarde aconchegante, proporcionando assim um momento de interação de interação social. A atividade acontece no domingo (14), a partir das 14h30, na sala de práticas. A contação de história será sobre o livro ‘A moça tecelã’, de Marina Colasanti.