Faixa de pedestre: STTrans festeja dois anos da campanha

Por - em 28

Para comemorar os dois anos do Programa Travessia de Pedestre nesta quarta-feira (22), a Superintendência de Transportes e Trânsito (STTrans) vai realizar ações em três praças da cidade: Independência, no Centro (manhã – 6h30 às 7h; tarde – 16h30 às 17h); da Paz, no Bancários (manhã – 8h às 9h; tarde – 17h30 às 18h), e do Coqueiral, em Mangabeira (manhã – 6h30 às 7h; tarde – 18h30 às 19h).

A equipe de Educação para o Trânsito e os agentes de apoio vão às ruas para reforçar a importância do uso da faixa de pedestre e conscientizar ainda mais a população. Eles vão distribuir panfletos educativos, adesivar veículos, além de contar com a animação dos bonecos gigantes, que atraem a atenção da população com suas performances.

Ainda dentro da programação de comemoração, será realizado o seminário ‘Educação no trânsito – um estilo de viver e conviver’ na próxima segunda-feira (27), no teatro Ariano Suassuna do Colégio Pio X, no Centro. O evento é destinado a educadores das escolas públicas e privadas da Capital. As inscrições podem ser feitas através do site oficial da PMJP www.joaopessoa.pb.gov.br até a sexta-feira (24). São 250 vagas e cada escola poderá indicar dois educadores.

Números – A Gerência de Educação para o Trânsito realiza anualmente pesquisas de campo para verificar como anda o comportamento de motoristas e dos pedestres nas ruas. Este ano, no início de agosto, a pesquisa foi realizada em três das vias mais movimentadas da cidade: as avenidas José Américo de Almeida (Beira Rio), Cruz das Armas e Getúlio Vargas, no Centro. Nesses pontos foi constatado que dos 660 veículos pesquisados – 37,51% – pararam espontaneamente nas faixas para o pedestre; 49,95% pararam atendendo o aceno do pedestre e apenas 12,53% não pararam.

Dos 1.868 pedestres pesquisados, 46,53% interagiram com o motorista, sendo que apenas 9,77% não acenaram pedindo que os veículos parassem e 24,10% atravessaram fora da faixa. Desses, 19,58% não interagiram com o motorista. Nesse estudo, nota-se que houve uma evolução no comportamento do pedestre, que passou a interagir mais com os condutores.

Mudança de hábito – O Programa Travessia de Pedestre, que tem como campanha principal ‘Respeite a faixa. Faça a sua parte! João Pessoa já está se orgulhando’, foi lançado em agosto de 2005 e vem mudando o comportamento dos motoristas e pedestres da Capital da Paraíba, que passaram a respeitar a faixa.

A STTrans entende que mesmo com essa mudança visível nas ruas, ainda há muito que ser feito para conscientizar a população, humanizar o trânsito e reduzir o número de acidentes. Por isso, nesses dois anos o programa vem sendo acompanhado e feitos os ajustes necessários. Além das ações educativas nas ruas e da mídia nos meios de comunicação, os educadores têm feito palestras em empresas e escolas e participado da maioria dos eventos que acontece na cidade, com a montagem de tendas para informar sobre as campanhas educativas do órgão.

Menos acidentes –
Campanhas de educação, investimentos na sinalização e a fiscalização têm sido importantes para reduzir os acidentes na cidade. Pesquisa realizada pela STTrans revela que houve uma queda de 14,09% no número de mortes em acidentes de trânsito para cada 10 mil veículos em 2006 comparado a 2005, na Capital.

Esse estudo registra ainda que em 2006 ocorreram 110 mortes no trânsito da cidade e nesse período a frota de veículos aumentou 15,37%. Desses, 44 óbitos foram ocasionados por atropelamentos. Um dado expressivo é que 46 mortes aconteceram durante finais de semana (sábados e domingos), o que corresponde a 41,8% do total. O estudo revela que das vítimas envolvidas em acidentes fatais, 90 eram homens e 20 mulheres.

Frota maior – Nessa pesquisa fica evidente que a frota de veículos na cidade tem crescido significativamente e isso preocupa os dirigentes do órgão de trânsito da Capital. As estatísticas apresentadas mostram que em apenas seis anos (2000 para 2006), o número de veículos aumentou de 100.427 para 151.805 na capital, uma média de crescimento anual de 7,01%, enquanto a população cresceu 2,3% ao ano nesse mesmo período. De 2005 a 2006, a frota passou de 139.650 para 151.805, um aumento de 8,70%. Foram 12.155 veículos a mais no sistema, o que representa 1.000 automóveis por mês nas ruas da cidade.

Foram usados como fontes de pesquisa hospitais de emergência da cidade como o Trauma e a Clinor, Companhia de Policiamento (CPTran), Departamento Estadual (Detran), Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), Departamento de Medicina Legal (DML) e Serviço de Atendimento Itinerante (SAI) do Tribunal de Justiça da Paraíba (TJ-PB).