Fãs lotam praia de Tambaú durante show dos Mutantes

Por - em 28

Um final de semana com música de muito boa qualidade em João Pessoa. Desta vez, o rock dos Mutantes e o som regional da Cabruêra se encontraram neste sábado (16) no palco do Estação Nordeste, no Busto de Tamandaré, festival promovido pelo Governo Municipal, através da Fundação de Cultura de João Pessoa (Funjope).

O show levou milhares de pessoas à praia de Tambaú e foi aberto pela Cabruêra, que gravou algumas imagens para o primeiro DVD comemorativo dos 10 anos da banda. O novo trabalho será lançado junto com o mais novo álbum “Visagem”, em março na Capital. Músicas como “Doce de Coco”, “Bendito São José”, “Passarada”, “Zabe sabe” e “É proibido cochilar” animaram o público, que não ficou parado um só minuto, embalados pelos ritmos nordestinos misturados com um som eletrônico inconfundível.

Para o vocalista da banda, Arthur Pessoa, o Estação Nordeste se renova a cada ano e já está consolidado na cidade. “Este evento é muito importante e estamos felizes de poder participar do Estação Nordeste, que já se consolidou”, disse. Ao final do show da Cabruêra, várias rodas de ciranda se formaram nas areias da praia de Tambaú, e o vocalista da banda se juntou ao público, para celebrar mais uma noite de festa e alegria.

Atração nacional – A expectativa para o show da principal atração da noite, os Mutantes, era latente no rosto das pessoas. Afinal, desde que o grupo retornou aos palcos em 2006, não havia ainda se apresentado na Paraíba. Neste sábado era a oportunidade de conferir os antigos sucessos que marcaram a vida de muita gente. Quando Sérgio Dias subiu ao palco com a nova formação do grupo, a platéia foi ao delírio. Os jovens que não conheceram os Mutantes quando de sua composição original (Rita Lee, Arnaldo Batista e Sérgio Dias) conheciam as músicas criativas e inteligentes, que perpassaram gerações.

Igor Fidelis, de 16 anos, veio de Natal, especialmente para assistir o show dos Mutantes. “Eu conheço o som dos Mutantes desde o berço e não podia deixar passar uma oportunidade como esta de ver ao vivo esta banda que tem uma importância histórica para o rock brasileiro,” afirmou. A formação atual da banda, que conta com Sérgio Dias (voz, guitarra e violão), Dinho Leme (bateria, outro remanescente da banda), Vitor Trida (guitarra, violão, viola, flauta e voz), Bia Mendes (voz) Fabio Recco (teclado, voz e efeitos), Henrique Peters (teclado e voz) e Vinícius Junqueira (baixo) tocou as músicas já conhecidas, como “El justiceiro”, “Minha menina”, “Baby”, “Top, Top”.

No show deste sábado, os Mutantes mostraram as novas composições como “Querida, querida” e “2000 agarra um”, parcerias com Tom Zé. Sérgio Dias disse estar realizando um sonho ao tocar em terras paraibanas e agradeceu diversas vezes ao público pela recepção calorosa que recebeu. Vários momentos marcaram o show, entre eles, quando a banda tocou a música “Balada do Louco”, fazendo todos saírem da lucidez e Sérgio Dias deitar no palco para fazer um solo de guitarra emocionante. Um novo Mutantes, que saltou dos anos 60 para o 2000, mais que continua envolvendo as pessoas de todas as idades com sua mescla de rock psicodélico com elementos musicais e temáticos brasileiros.