Feira de Artesanato Cidade Solidária reúne trabalhos de 33 artesãos

Por - em 188

A Feira de Artesanato Cidade Solidária tem registrado intensa visitação de turistas e moradores da Capital. Promovida pela Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), através da Secretaria de Desenvolvimento Humano (Sedes), a feira fica aberta ao público até o dia 12 de fevereiro, na praia de Tambaú, nas proximidades da lanchonete Bob´s. A visitação pode ser feita a partir das 16h até às 22h e a entrada é gratuita.

No local, os visitantes vão encontrar um grupo de 33 artesãos de diversos bairros de João Pessoa, que trabalham em regime de economia solidária. De acordo com o secretário da Sedes, Lau Siqueira, a feira é uma oportunidade de incrementar a economia dos participantes. “Com esse total de artesãos aqui, mais de 300 pessoas devem ser beneficiadas. Esse projeto já existe na PMJP e essas pessoas já faziam participação em festas populares como a Festa da Neves. Agora, elas ganharam uma oportunidade de vender seus produtos em um evento específico”, disse.

Quem passar pela feira poderá ter contato com uma série de produtos que simboliza a cultura nordestina. Para Lau Siqueira, a temporada da feira, em um dos pontos de maior movimento da cidade de João Pessoa, foi escolhida para dar mais visibilidade aos artesãos. “Estamos no auge do verão e com a cidade cheia de turistas. Aqui é um local de grande fluxo e a estrutura que montamos promete chamar a atenção de quem passar por aqui”.

Vendedores animados – Já no primeiro dia da Feira, que começou na sexta-feira (13), a visitação foi intensa. Com poucas horas de abertura, os produto expostos chamavam a atenção de quem passava pela Praia de Tambaú. Com a rápida repercussão, os vendedores se mostram otimistas com o resultado da feira.

Para a artesã Fátima Pereira, a expectativa é de um bom faturamento. “Sempre temos pensamentos otimistas, mas neste ano ficaremos muitos dias expostos e isso deve ser algo positivo. O período de férias também deve melhorar nossas vendas. Eu espero que seja um sucesso e que a gente consiga um bom resultado”, disse a vendedora.

Também expondo seus produtos, a artesão Francinete Alves endossa o discurso otimista e vê na estrutura montada pela PMJP a oportunidade de garantir bons negócios. “Estaremos aqui todos os dias e muita pessoas passarão por aqui. Estou realmente animada que nossas vendas superarão todas as expectativas”, afirmou.

Turistas lotam a feira – A animação dos vendedores com o sucesso da feira ganha força com a quantidade de turistas que são atraídos pelos produtos expostos. Próximo à Feirinha de Tambaú – que também oferece grande quantidade de artesanato –, a ‘Feira de Artesanato Cidade Solidária’ já está se firmando como uma parada obrigatória para quem transita pelo bairro de Tambaú.

A turista catarinense Fernanda Gouveia foi uma das primeiras a visitar a exposição. “Estava passando por aqui e vi o cartaz. Fiquei encantada com os produtos e vou levá-los tanto para a decoração da minha casa quanto para dar de presente”, garantiu.

Da cidade de Recife e acostumada a passeios em João Pessoa, a médica Vanise Dantas se disse surpresa com a feira e não hesitou em visitá-la. “Sou fã de artesanato e não poderia deixar de visitar uma feira como essa. Acho uma ótima iniciativa e acaba se tornando mais uma atração para os turistas que passam por aqui”, destacou.

Incentivo da PMJP – A coordenação é da Diretoria de Trabalho, Renda e Economia Solidária (Direcosol), que vem realizando atividades permanentes voltadas ao fomento da geração de trabalho e renda, com ênfase na Economia Solidária, numa ação integrada às demais políticas do Governo Municipal.

Segundo a diretora do Direcosol, Marjorie Gorgônio, a busca de formas alternativas para inclusão social a partir de processos produtivos levou à elaboração do projeto Cidade Solidária, cujo objetivo vem se cumprindo com a ocupação de espaços alternativos para comercialização do trabalho de diversos grupos de produção existentes nas comunidades locais.

Os artesãos contam ainda com o incentivo de uma linha de crédito do Programa Municipal de Apoio aos Pequenos Negócios (Empreender-JP), o ‘Empreender Solidário’, que tem por objetivo conceder o microcrédito aos pequenos negócios, beneficiários da bolsa família e grupos de economia solidária.