Feira Solidária traz shows para praia de Tambaú neste fim de semana

Por - em 105

Quem não conferiu a feira de artesanato Cidade Solidária, ainda pode aproveitar e adquirir artigos de decoração, roupas, acessórios, lembrancinhas, entre outras coisas, a preços especiais, neste último fim de semana do evento. A feira Cidade Solidária acontece das 16h às 22h, na orla de Tambaú (em frente à lanchonete Bob’s), com entrada gratuita. As apresentações culturais acontecerão a partir das 18h e serão feitas pela Ciranda da Vó Mera e Clube do Conto, no sábado (11), e Maracatu Pé de Elefante, no domingo (12).

A feira reúne desde o dia 13 de janeiro, artesãos de 33 grupos de vários bairros da Capital, apoiados pela Prefeitura de João Pessoa (PMJP), por sua Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes), que trabalham em regime de economia solidária. Até o último domingo, cerca de R$ 40.600,00 em produtos haviam sido comercializados. O objetivo, além de incrementar a economia destes artesãos, é divulgar suas criações que simbolizam a cultura nordestina.

Na avaliação do secretário de Desenvolvimento Social, Lau Siqueira, o projeto Cidade Solidária superou todas as expectativas, enquanto instrumento real de geração de trabalho e renda através de um artesanato que busca fundamentar-se na identidade cultural do povo paraibano e nos princípios da Economia Solidária.

“Estes princípios, aliás, são inegociáveis para nós. Não queremos apenas promover geração de renda e muito menos negócios individuais. Logicamente, que até mesmo neste sentido temos muito para avançar, mas encerraremos esta primeira fase comemorando a viabilidade do projeto e assumindo o compromisso de seguir em frente, com um plano anual de trabalho e com a possibilidade de inaugurarmos, em breve, um espaço físico em área de interesse cultural e turístico para investirmos ainda mais na perenidade desse projeto”, informou Lau Siqueira.

O secretário garantiu que a Prefeitura de João Pessoa não irá esperar o próximo verão para realizar outra feira deste porte. “Vamos caminhando e para o próximo ano vamos buscar financiamentos para que, ao invés de 30 dias, possamos realizar uma feira de 60 dias, com uma diversidade maior de produtos e serviços que irão sendo implementados a partir do acompanhamento direto pela secretaria e pelo Fórum de Economia Solidária. Vamos priorizar a produção coletiva, as relações humanas, a solidariedade e os fundamentos de um mundo mais justo. Entendemos que uma outra cidade é possível. Só depende de nós”.

Feira de Trocas – Uma inusitada Feira de Trocas marcará o encerramento do evento no domingo, a partir das 18h. A ideia é não utilizar dinheiro para vender ou obter produtos, praticando o conceito de economia solidária, além de proporcionar aos visitantes um momento para fazer amizades.

Cada participante deverá trazer algum objeto, que não use mais, mas que esteja em bom estado de uso. Esse objeto será trocado por outro, que lhe é de interesse. Assim, cada pessoa que tenha interesse, poderá trocar os produtos expostos por outros.

A feira de troca surgiu no Canadá nos anos 1980, com base nos princípios da economia solidária, substituindo o lucro e a acumulação pela cooperação e solidariedade. Práticas como essa são comuns em todo o mundo, incentivando a renovação e aumentando a vida útil dos produtos, espalhando conceitos de consumo consciente.

Sobre a feira – O projeto Cidade Solidária vem se desenvolvendo desde 2010 em alguns espaços como a Festa das Neves, São João e em outras atividades culturais do município. A temporada da feira, em um dos pontos de maior movimento da cidade de João Pessoa, foi escolhida para dar mais visibilidade aos artesãos, num período em que a cidade está cheia de turistas.

Desde 2005, a Secretaria de Desenvolvimento Social, através da Direcosol, vem realizando atividades permanentes voltadas ao fomento da geração de trabalho e renda, com ênfase na Economia Solidária, numa ação integrada às demais políticas do Governo Municipal.