Feiras do Empreender reúnem 70 microempresários de João Pessoa

Por - em 23

O Programa Municipal de Apoio aos Pequenos Negócios (Empreender-JP) encerrou no último final de semana a série de feiras. Durante quatro finais de semana cerca de 70 microempreendedores percorreram vários bairros da cidade expondo e comercializando confecção, bijuterias, objetos de decoração, calçados, acessórios e alimentação. Os dois últimos dias do evento (sábado e domingo) foram realizados no bairro dos Bancários e contou com a participação do maior número expositores reunidos até agora.

O ambulante João Bosco de Aquino, de 53 anos, esteve presente na última feira da série. Apesar de ainda não ter recebido o empréstimo do Empreender, ele foi convidado a participar da atividade e saiu do evento se dizendo “renovado”. “Foi um milagre que aconteceu na minha vida”, conta o ambulante, que fabrica e vende chaveiros artesanais há 11 anos. Sexta-feira passada (28), ele foi à Secretaria de Desenvolvimento Sustentável da Produção (Sedesp) para obter mais informações sobre o Empreender.

“Estava perto, comprando peça, e resolvi entrar”. A visita para tirar dúvidas se transformou em um convite para expor o trabalho na feira dos Bancários. Bosco aceitou, mas chegou ao evento desanimado, com problemas financeiros e pessoais. “Eu precisei sair do ponto que ocupava na praia, onde conseguia vender até R$ 200 por dia, e estava indo de um canto a outro, sem achar um lugar para vender”.

Na feira, ele conta que encontrou não apenas novos clientes, mas também calor humano e apoio. “Lá encontrei companheirismo, amizade, motivação e auto-estima”. As vendas somaram R$ 350, dinheiro que Bosco usou logo para pagar contas em atraso. Agora, ele faz planos para quando receber o empréstimo do Empreender. “Quero comprar material para produzir mais. Estou me sentindo renovado”, comemora.

O artesão Amadeu Severiano da Silva, 36 anos, saiu da feira do Empreender domingo comemorando o resultado das vendas. Ao longo do mês de agosto, os eventos organizados pela Prefeitura renderam a ele em torno de R$ 500. “Vendi uns R$ 100 no sábado e mais R$ 200 no domingo. Fiquei muito satisfeito”, conta o artesão, que conseguiu apurar mais cerca de R$ 200 na feira de Mandacaru.

Para a artesã Maria Hermezinda Araújo Chaves, de 53 anos, que participou das quatro feiras de agosto, o evento também rendeu excelentes resultados. As vendas chegaram a R$ 450, conta a empreendedora, que fabrica bijuterias com sementes. A comerciante Maria de Fátima Freire, 59 anos, marcou presença na feira dos Bancários. Mesmo sem o balanço das vendas do final de semana, ela disse satisfeita com os resultados.

“O movimento foi muito bom e fizemos muitos contatos”. Maria de Fátima e a filha Roseane Ferreira da Silva, de 33 anos, já retiraram dois empréstimos pelo Empreender, sempre para comprar confecção e matéria prima para bijuterias. A feira também percorreu os bairros de Mangabeira (1º e 02 de agosto), Rangel (8), Mandacaru (15) e Cruz das Armas (22). No sábado, a feira contou com a participação da dupla de comediantes Diet e Light e de um trio de forró pé-de-serra. No domingo, o show ficou por conta da cantora Gracinha Teles e dos grupos Navio Negreiro, Sonora Sambra Groove e Unidade Móvel. Os consumidores também puderam participar do sorteio de 40 brindes, entre bijuterias, utensílios para o lar e confecções.

O programa de crédito orientado da Prefeitura de João Pessoa, o Empreender-JP, foi criado pela Lei 10.431, de 11 de abril de 2005. Ele já nasceu como uma das prioridades da atual administração municipal. O objetivo é estimular micro e pequenos negócios da capital, por meio de capacitação para o mercado empresarial e de crédito orientado, a fim de gerar emprego e renda, contribuindo também para inclusão social.

Números do programa – Nesses quatro anos de existência, o programa já beneficiou diretamente 7.297 microempreendedores, o que representa 1,5% da população pessoense com mais de 18 anos de idade. O investimento total foi de aproximadamente R$ 16,2 milhões. Do total de empréstimos, 6.456 foram pagos com recursos do Fundo Empreender (formado por uma taxa sobre o pagamento de compras e serviços da Prefeitura). O restante (841) foi liberado através de parcerias com o Banco do Brasil, o Proger Urbano, a Cooperfat e o Pronaf.

As mulheres são maioria em número de contratos. Dos 6,4 mil empréstimos pagos com recursos próprios, 4.021 foram para elas e 2.435 para os homens. Por bairro, o destaque vai para Mangabeira, que responde por 996 contratos, 15,4% do total. Logo em seguida vêm Valentina (10%) e Centro (7%).