Feirinha de Tambaú ganhará nova arborização e coleta seletiva

Por - em 23

Um visual limpo, arborização, larga área de passeio e a instalação de coletores de material reciclável são alguns dos elementos que chamam a atenção no projeto arquitetônico de revitalização urbana que a Prefeitura de João Pessoa (PMJP) vai desenvolver na Praça Santo Antônio, conhecida como ‘Feirinha de Tambaú’. As obras começam nesta segunda (3) e estão orçadas em R$ 841 mil, recursos vindos de um convênio firmado entre a PMJP e o Banco do Brasil, através do Programa de Desenvolvimento Regional Sustentável. A estimativa para a conclusão do projeto é de 150 dias, aproximadamente. Durante este período, os comerciantes estarão relocados na calçada ao lado do Mercado de Peixes.

A área total da praça compreende 1.174,10 metros quadrados, sendo que 385,11 metros serão ocupados por 26 boxes e uma banca de revistas. Há dois tipos de boxes: um com 16,16 metros quadrados e outro com 13,72 metros, sendo que em ambos existe área externa para depósito. Cada um deles terá uma pérgula em madeira e cobertura de telha metálica termo-acústica.

Mesas fixas – Marco Antônio Coutinho, autor do projeto, explica que a proposta foi concebida admitindo-se mesas fixas em granito e com cadeiras móveis, o que, segundo ele, facilita a ocupação e disciplinamento dos espaços. Os boxes se destinarão a lanchonetes e pequenos restaurantes e o usuário desses equipamentos terá ainda uma ampla área de passeio onde acontecerão shows e outras apresentações artísticos-culturais.

Uma nova arborização será plantada, já que o tipo de vegetação existente hoje no local – árvores de copas baixas – prejudica a iluminação dos postes diminuindo a segurança e o tempo de funcionamento dos bares ali instalados. Na área serão plantados oito pés de ipês-roxos. Antes disso, a Secretaria de Meio Ambiente já havia emitido um laudo técnico atestando que algumas árvores estão doente.

Serão integradas ao projeto, que permite acessibilidade a todas as pessoas, as baterias de banheiros e uma casa de resíduos, onde será depositado todo o lixo produzido pelos comerciantes e usuários, adotando-se o critério da coleta seletiva.