Festa das Neves atrai milhares de pessoas na última noite

Por - em 38

Nem a chuva que caiu na Capital durante a noite desta quarta-feira (5), desanimou o público presente ao encerramento da Festa das Neves 2009. O evento contou com grandes shows do guitarrista Beto Tavares, além do cantor e compositor Amandí Cortez, e ainda a banda Tuareg’s, além das atrações da Cultura Popular e apresentações de artistas e grupos voluntários, numa promoção da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), por intermédio da sua Fundação Cultura (Funjope). 

O guitarrista Beto Tavares, acompanhado da banda formada pelos músicos Mateus Andrade (contrabaixo), Marcos Geriz (teclado) e Dainha (bateria), foi a primeira atração da noite, no palco da Rua Odon Bezerra. O artista mostrou todo o seu talento com a guitarra, tocando belíssimos solos e composições, numa fusão de ritmos que agrega o rock com a música regional, baião, maracatu e frevo.  

Em seguida, subiu ao palco Amandí Cortez, mostrando uma musicalidade bastante sensível e universal, além de uma forte presença de palco. O músico, nascido em João Pessoa e criado em Catolé do Rocha, no sertão paraibano é acompanhado em seus shows por uma legião de fãs e nesta oportunidade não foi diferente.  O músico revelou a sua satisfação em participar da festa das Neves. “Pra mim, este é um momento muito especial, porque eu nasci nesta cidade e vi de perto essa festa tradicional desde a minha infância. Já na minha adolescência, tive a ambição de já querer cantar e tocar neste evento, por isso, digo que a Festa das Neves fez e faz parte da minha formação e da minha vida”, revelou. 

Já passava das 23h, quando teve início o último show da edição deste ano da Festa das Neves, com a banda Tuareg’s relembrando composições da jovem guarda e ainda ‘rits’ que marcaram várias gerações. Durante o primeiro bloco do show, a banda fez uma homenagem ao cantor Roberto Carlos, pela passagem dos seus 50 anos de carreira. A banda apresentou um repertório dançante com axé, sambas, boleros e pop-rock. Ao final do show, a banda homenageou o aniversário da capital, cantando junto com o público, o tradicional ‘Parabéns pra você’. 

Projeto Arte Viva – Este é o titulo da exposição do artista popular Pedro Vilarim, que esteve em cartaz durante toda a Festa das Neves, encantando adultos e crianças, com peças artísticas que trazem cenas do cotidiano em movimento, a exemplo de uma maquete, em referência a ‘Cidade da Parayba, no ano de em 1830’, ou ainda, um palco totalmente iluminado e sonorizado com uma banda de forró tocando. O artista, que enveredou nesta atividade artística há 15 anos, revela que as peças desta exposição, passaram seis meses para serem construídas.  

No palco da Cultura Popular – ‘Eu entro no samba com minha garota’. Foi com este coco de domínio público que a coquista Dona Lenita, acompanhada da sua banda com caixa, tarol e ganzá, além de mais trinta dançarinos do ‘Coco de Roda Novo Quilombo’, da comunidade de Gurugi, do município do Conde, deu um verdadeiro show de tradição e musicalidade nordestina. Embalado pela voz encorpada da mestra Dona Lenita, o grupo juntou-se as pessoas que entravam na roda, formando um grande circulo de dançantes, numa interação entre público e artistas.  

O Boi de Reis Estrela do Norte, comandado pelo Mestre Pirralhinho mostrou todo o colorido e o brilho dos grupos populares. O folguedo é composto por 23 brincantes. A parte musical fica por conta da banda formada por Maciel (banjo), Henrique Gonçalves (pandeiro), Inácio Soares (triangulo) e Maria Estela e Zé Roberto (vocais). Os personagens Jaraguá, Margarida, bode e o boi são atrações à parte, além do Mateus, que está presente em vários folguedos populares e é bem conhecido pelo seu caráter cômico.
A Quadrilha Junina Fazenda Lampião, campeã do último Festival de Quadrilhas Juninas Arraial do Varadouro e do Festival Estadual de Quadrilhas Juninas, realizado na cidade de Guarabira. O grupo, que utiliza um figurino confeccionado com algodão colorido, foi bastante aplaudido pelo público.  

Cordel – A Tenda do Cordel, instalada na Praça Dom Adauto, foi outra opção de contato com as raízes culturais nordestinas. O espaço proporcionou a comercialização de mais de 600 livretos de cordéis, de diversos cordelistas paraibanos, além de CD’s e DVD’s de artistas e grupos.  A segurança foi outro ponto alto da festa, uma vez que não houve ocorrências policiais de maiores proporções. Merece destaque a presença massiva da Polícia Militar, Guarda Municipal, Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), Corpo de Bombeiros e Juizado de Menores, além dos diversos profissionais de diferentes órgãos municipais, a exemplo dos agentes da Empresa de Limpeza Urbana (EMLUR), responsáveis pela limpeza do local.