Festival ‘Bonecos do Mundo’ se despede de João Pessoa com várias apresentações para as famílias

Por Nadja Dias - em 485

O último dia do festival Sesi Bonecos do Mundo levou vários espetáculos para o público presente na tarde deste domingo (18), no Parque da Lagoa Sólon de Lucena, no Centro da Capital. A cada apresentação, o público formado por adultos e crianças ficavam maravilhados com o desfile de bonecos gigantes, os grupos culturais, teatro de marionetes, mestres mamulengueiros e a exposição de mais de 300 bonecos, somando arte e as belezas do verde do Parque da Lagoa.

As apresentações iniciaram às 16h30, com a abertura da companhia Giramundo e o espetáculo Torres Andantes de Minas Gerais. A mostra celebra a condição do mamulengo como patrimônio imaterial da cultura brasileira, título concedido pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), em 2015.

O açougueiro, Flávio Saluntino, veio participar com a esposa e a filha Laura Sofia, de 3 anos e disse que nunca tinha assistido a algo igual. “Essas apresentações são emocionantes, parece que estamos em um circo a céu aberto e com muito mais atrações. Iremos ainda conhecer a todos os espetáculos”, contou.

A estrutura do evento foi montada com três palcos, pavilhão de exposição, praças dos mamulengos, tablado e em uma Kombi amarela, do grupo de teatro da Rússia, somando 12 atrações. Os grupos fazem parte das companhias de países da Argentina, Chile, Peru, República Tcheca, Estados Unidos, além do Brasil, representando oito estados.

Jonhy de Queiroz, que mora no Treze de Maio, disse que o filho adora os eventos no Parque da Lagoa, ele sempre pede para ir nos finais de semana. “É gratificante ver a alegria do meu filho vendo as apresentações, ele fica empolgado e muito feliz, esperamos que o Bonecos do Mundo venha mais vezes a João Pessoa”, ressaltou.

Se despedindo das apresentações em João Pessoa, o diretor do Giramundo, Marcos Malafaia, disse que já veio à Capital paraibana com o Giramundo e o Pato Fu e, por ser uma cidade histórica e acolhedora, tem uma tradição intelectual e se diferencia das grandes cidades, pois conserva o carinho e o acolhimento.

“Os pessoenses são educados, conservam o patrimônio público, tem respeito ao pedestre, são esses sinais que nos fazem pensar que a população construiu um ambiente de convivência e harmonia. João Pessoa é um exemplo, e com certeza pretendemos retornar e só termos que elogiar o público da Capital da Paraíba”, declarou.

E se despedindo da noite de atrações, às 19h30 a banda Pato Fu, encerrou com o show Alice Live.