Festival de fanfarras tem início nesta sexta na Estação Cabo Branco

Por - em 28

A partir desta sexta-feira (08) até o dia 29 de julho, acontece na Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Artes, no altiplano, um Festival de Fanfarras. As apresentações, que acontecem sempre às sextas-feiras, têm início às 17h30, no anfiteatro, com entrada aberta ao público. A programação faz parte do calendário especial de eventos comemorativo ao aniversário da Estação.

O primeiro grupo a se apresentar, nesta sexta-feira (08), é a Banda Marcial Augusto dos Anjos, com coreografia de Lucilene da Fonseca. No repertório estão incluídas muitas marchinhas, dobrados e versões da música popular brasileira em ritmo marcial.

O Festival de Fanfarra terá quatro apresentações diferentes durante todo o mês de julho, com muita performances e música. Na próxima sexta-feira (15) se apresenta a ‘Banda de Fanfarra Antenor Navarro’, com coreografia de Joecia Nadja Tavares. No dias 22 de julho será a vez da ‘Banda Anísio Teixeira’ com coreografia de Ilka Costa Araújo. A banda de Fanfarra Vírginus da Gama e Melo se apresenta no dia 29 de julho, com coreografia de José Emiliano.

As bandas apresentarão suas músicas e coreografias marchadas no anfiteatro da Estação ao som de instrumentos como: trompetes, trombones, bombardino, tuba e percussão. Também será utilizado material de reposição, a exemplo de baquetas, sax, clarinetes, flautas transversais, percussão sinfônica e partituras digitais.

Fanfarras – Elas se dividem em dois grupos de acordo com a sua composição: fanfarra com piston (uma válvula nas cornetas para aumentar as possibilidades sonoras do grupo) e fanfarra Simples (que possui mais instrumentos de percussão e alguns de sopro, exemplo de cornetas e cornetões lisos).

Executa marchas e dobrados e é composta basicamente por 50 integrantes. Os grupos mais elaborados acrescentam tubas e bombardinos em sua formação para obter uma melhor marcação nos tempos executados.

O som das Fanfarras é bem mais limitado que o das Bandas Marciais que utilizam quase todos os instrumentos de sopro e de percussão e dessa forma executam qualquer tipo de música.

A melodia das Fanfarras torna-se mais agressiva do que a das Bandas Marciais. Porém, mesmo com características bem definidas, as duas formações musicais se superam com arranjos e melodias cada vez mais modernos, diferente das antigas bandas que se limitavam à execução de hinos e marchas cívicas.

Programação – No calendário de evento de aniversário, a Estação Cabo Branco ainda reserva, no segundo pavimento da Torre Mirante, durante todo o mês, várias exposições e mostra. O público pode conferir a exposição ‘Esconde Esconde’, com fotografias de Manu DSouza; a Mostra de Fotografias com a trajetória da Estação Cabo Branco; Monumentos Barrocos do Brasil, com fotografias do professor Nivalson Miranda e Miranda e ‘Revelando as Belezas do Cariri’ com imagens fruto de um concurso fotográfico promovido pelo Museu do Semi-Árido (MISA).

SERVIÇO:

Festival de fanfarras

Local: Anfiteatro da Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Artes, no Altiplano.

Fone: 3214-8303 / 3214.7280

Hora: 17h30

 

Atrações:

Dia 8 de julho – Banda de Fanfarra da Escola Augusto dos Anjos

Fone: 8877.4827 – 8734.9142 ( Lindoaldo Barbosa ou Lucilene Fonseca)

 

Dia 15 de julho – Banda de Fanfarra da Escola Antenor Navarro

Fone: 8825.7953 ( Elito)

 

Dia 22 de julho – Banda Marcial da Escola Anísio Teixeira

Fone: 8803.5413 – 8860.4840 (Carlos Guerra ou Ilka Costa)

 

Dia 29 de julho – Banda Marcial Vírginus da Gama e Melo

Fone: 8773.4984 – 8855.0884 ( Rayneri André ou José Emiliano).