Flautista Fernando Pintassilgo lança CD na Semana do Músico

Por - em 19

O músico e professor Fernando Pintassilgo lança o CD “Todas as flautas” nesta sexta-feira (26), às 19h, no auditório da Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Artes, localizada no Altiplano. O lançamento faz parte da programação da Semana do Músico, edição 2010, que durante toda esta semana reúne o que há de melhor música instrumental paraibana. O evento começou terça-feira (23) e segue até domingo (28) com shows e workshops.

Fernando Pintassilgo gravou o CD “Todas as flautas” através do Programa Fundo de Incentivo à Cultura, da Fundação de Cultura de João Pessoa (Funjope). A estreia aconteceu na II Bienal Brasileira de Bruxelas, em setembro de 2009, onde o músico interpretou flauta transversal e flautas étnicas nordestinas, andinas, indígena, tibetana, indiana, japonesa e árabe. Tocando flauta e marimbau, Pintassilgo integra o grupo Cordas de Caroá, do poeta Marco di Aurélio, e com sua família faz parte do Trio Lunanka, de música instrumental nordestina e japonesa, além de acompanhar o grupo Jampakoto e o coro Hakuhinode, de música japonesa.

Perfil – Antônio Fernandes de Farias, ou Fernando Pintassilgo, é natural de Boa Vista (PB). É flautista graduado em Música pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e foi professor de flauta na universidade em João Pessoa até 2009 e entre 1978 e 1985 em Campina Grande. No Departamento de Educação Musical, integrou o Quinteto Itacoatiara, gravando o CD “Visões Sertanejas” (2002).

O músico atuou ainda como flautista no Quarteto Romançal (de Recife), entre 2000 e 2007; na Orquestra Romançal Brasileira (1977) e no Quinteto Armorial (entre 1977 e 1981), gravando também o LP “Sete Flechas” (1980). Participou de boa parte da discografia do compositor Antonio Madureira: “Brincadeiras de Roda, Estórias e Cantigas de Ninar” (1983), “Baile do Menino Deus” (1983); “Lua Cambarᔠ(1990) e “Inventário do Amor” (2000).

No período de 1986 a 1994 integrou o Grupo Etnia, junto aos compositores Alice Lumi, Paulo Ró e Milton Dornellas, quando gravaram o LP “Canto Cereal” (1992). No grupo, Fernando interpretou flauta transversal, marimbau, flautim, gaita de caboclinhos, kena, siku, tarka, ocarina, harmônica, já que a proposta era de mostrar instrumentos e ritmos étnicos, sobretudo do nordeste e dos países andinos.

Como músico convidado, interpretando flauta transversal, flautas populares (gaita de caboclinhos, kena e gaita) e marimbau, atuou em shows – como o do grupo Água, do Chile (1979) e Battcharya, da Índia (1984) – e gravações do “Som Brasil”, extinto programa da TV Globo, com artistas como Chico Maranhão (1981), Antonio Madureira, Manasses do CE (1983) e Antonio Nóbrega (1988).

Programação da Semana do Músico – Também nesta sexta-feira (26) acontece workshop de violão flamenco com o professor Rinaldo Vitonni, às 13h, no auditório da Estação Cabo Branco. Logo após, às 15h, os professores Eduardo Montenegro e Walter Guimarães ministram workshop de guitarra.

O músico Jurandi do Sax e a Banda Sinfônica José Siqueira da UFPB se apresentam às 18h, no anfiteatro. No domingo (28), tem apresentação da Banda 5 de Agosto, da Prefeitura Municipal de João Pessoa, e da Experimental Jazz Band. No segundo andar da Torre Mirante haverá ainda exibição do documentário Jackson do Pandeiro “O Rei do Ritmo” e exposição sobre vida e obra de uma dos ícones da música regional e nacional.

Na lojinha, localizada nos jardins da Estação, os apoiadores da Semana do Músico estão com stand de vendas de instrumentos musicais, livros de música, CD´s e DVD´s. “É uma rica troca de conhecimentos e experiências entre os músicos”, garantiu o músico Rivaldo Dias. A Semana do Músico é uma atividade desenvolvida pela Divisão de Programas e Atividades da Estação Cabo Branco.