Força tarefa apreende cigarros sem registro em João Pessoa

Por - em 35

Mais de 20 mil carteiras de cigarro contrabandeadas foram apreendidas na manhã desta sexta-feira (25) no Mercado Central e nas proximidades do Terminal de Integração, em João Pessoa. A apreensão foi feita por uma força tarefa formada pelo Ministério Público, Gerência de Vigilância Sanitária do Município (GVS) e Agevisa, além do apoio da Polícia Civil.

De acordo com o inspetor sanitário Felizardo Job, da GVS, o cigarro foi apreendido por contrariar a resolução nº 54, de 6 de agosto de 2008, no Artigo 1º, que esclarece que os produtos fumígenos têm que ter registro junto à Anvisa e que nas suas embalagens tem que haver advertência dos males causados. “Além disso, este é um produto contrabandeado”, comentou.

A operação durou toda manhã e visitou dois pontos da cidade, o Mercado Central e as intermediações do Terminal de Integração. Os cigarros estavam sendo comercializados em lojas, boxes, lanchonetes e até em bicicletas estacionadas nas calçadas. Os comerciantes que eram proprietários dos produtos terão que prestar esclarecimentos ao Ministério Público, órgão que convocou a ação.

A punição aos comerciantes será decidida pelo Promotor do Consumidor, Glauberto Bezerra, que baseado nas leis em vigor no país e no relatório feito pela GVS, poderá adotar as medidas cabíveis. A suspeita é de que os cigarros comercializados nesses locais sejam provenientes do Paraguai. A ação ocorreu na manhã desta sexta-feira, dia 25, e após a apreensão de centenas de pacotes de várias marcas sem registro, o promotor do Consumidor, Glauberto Bezerra, informou que deve convocar os comerciantes para serem ouvidos a fim de descobrir os responsáveis pela distribuição do comércio ilegal.

A ação de combate à venda de cigarro contrabandeado continuará. O objetivo não é apenas apreender as carteiras vendidas no comércio de João Pessoa, mas também descobrir os revendedores. A Gerência de Vigilância Sanitária do Município realiza ações diariamente. Na quinta-feira foram apreendidos 30 quilos de queijo de origem clandestina que estavam sendo vendidos em bairros da orla da capital. Para entrar em contato com a GVS e fazer denúncias ou obter esclarecimentos, basta ligar para o 0800 2814020.