Forró, rock e música regional embalam o Circuito das Praças

Por - em 23

O Circuito Cultural das Praças desta sexta-feira (6) traz cinco atrações musicais em três praças da cidade. No Centro, o Ponto de Cem Réis vai abrigar o projeto ‘Forró no Centro’, a partir das 17h30. O público vai assistir e ouvir os shows das bandas Clã Brasil, Forró Caçuá e Os Cabras de Mateus.

No Largo de São Pedro, às 19h, sobe ao palco o grupo de rock Unidade Móvel, que também está incluído no IV Festival Aumenta Que é Rock. A realização é da Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope). Na orla, às 20 horas acontece o show do cantor e compositor Paulinho Ditarso.

A banda Clã Brasil, que se apresenta no Ponto de Cem Réis, é bastante conhecido do público paraibano. Recentemente, a banda lançou o sexto CD e o segundo DVD da carreira, intitulados ‘Clã Brasil Canta Dominguinhos’. O nome do grupo surgiu pelo fato dele ser formado por cinco membros de uma família e dois de outra.

O grupo é composto pelos músicos José Hilton – Badu (violão de sete cordas e vocal), Lucyane Pereira (acordeon, fole de oito baixos e Voz principal), Laryssa Pereira (zabumba, violino e vocal), Lizete Pereira (flauta transversa, pífano e vocal, Fabiane Medeiros (cavaquinho, violão de dez cordas e vocal), Maria José Pereira (triângulo e vocal) e Francisco Fernandes (percussão). Juntos, eles fazem uma espécie de defesa das tradições regionais de Luiz Gonzaga, Jackson do Pandeiro, Antônio Barros, entre outros artistas, segundo avaliação da crítica local e nacional.

Enquanto isso, o Forró Caçuá passa pelo pé-de-serra, baião, xote e outros ritmos tradicionais da região. O grupo foi criado há seis anos pelos irmãos Batista, Zé e Daniel Moreno. Os integrantes também mesclam esse som com outros estilos da cultura nordestina, utilizando nas apresentações instrumentos como a guitarra, percussão, zabumba e bateria.

O terceiro show no Ponto de Cem Réis é de ‘Os Cabras de Mateus’. O trio de forró pé-de-serra surgiu em João Pessoa em 2002, com o propósito de resgatar a cultura popular. É formado por Chico Ribeiro (compositor, cantor e trianguista), Adailton Gomes (zabumba e vocal) e Mestre Biu (sanfoneiro).

A escolha do nome do grupo se deve a uma dupla homenagem: ao bairro do Alto do Mateus, de onde procedem seus integrantes, e também a um dos personagens do cavalo marinho, o ‘Mateus’, que dentro da dança dramática possui a missão de satisfazer o desejo materno, matando o boi encantado. No repertório constam composições próprias, além de músicas de compositores e intérpretes como Luiz Gonzaga, Jackson do Pandeiro, Petrúcio Amorim, Accioly Neto e Maciel Melo.

Unidade Móvel e Paulinho Ditarso – A banda paraibana Unidade Móvel está em atividade desde 2001. O grupo tem influências diversas dentro do universo do rock e da música popular mundial. Os integrantes já se apresentaram em importantes festivais, a exemplo do ‘Fenart’, ‘PB Pop’ e ‘Estação Nordeste’, todos na Paraíba, e ainda ‘Rock’n’halls’, em Pernambuco, e ‘Forcaos’, no Ceará.

A Unidade Móvel possui três trabalhos ‘demos’ lançados. O grupo também participou de três coletâneas, lançadas pelo Serviço Social do Comércio (Sesc) de João Pessoa, junto com os finalistas do festival ‘Todas as Tribos’, nos anos de 2004, 2005 e 2006. Outro trabalho que os integrantes participaram foi ‘Esquina Brasil’, fruto de uma parceria entre a Associação dos Produtores de Discos do Ceará e o Sebrae.

Paulinho Ditarso, que se apresenta na Feirinha de Tambaú, tem mostrado inovações na mistura de samples vocais e percussivos. É considerado um dos melhores pandeiristas do Nordeste, dono de uma voz irretocável. Além de composições próprias possui no repertório parcerias, a exemplo de Lenine, Fuba, Milton Dornelas, Alex Madureira, Pedro Osmar, Chico César e Itamar Assumpção.