Fórum de Ouvidores discute regimento, estatuto e atuação

Por - em 27

O Fórum Permanente dos Ouvidores da Paraíba realizou nesta quarta-feira (6), a primeira reunião. O objetivo foi debater a elaboração do regimento interno e estatuto do órgão, que tem o intuito de discutir, de maneira mais ampla, o papel das Ouvidorias no Estado da Paraíba, como também definir as suas metas de atuação.

“Definimos três eixos de atuação do Fórum, formação, articulação e a comunicação, que consiste na sua difusão para todo o Estado, avançando na educação para a cidadania e controle social”, disse Tânia Brito, ouvidora da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP)

Para a ouvidora da Faculdade de Medicina e Enfermagem (Facene) e coordenadora adjunta do Fórum de Ouvidores, Marlene Ramalho, a partir de agora, o trabalho das Ouvidorias tende a se fortalecer. “A participação da população na construção da cidadania se dará de maneira mais eficaz e ampla, pois vamos atuar em toda a Paraíba, além de que daremos maior respaldo ao nosso trabalho e visibilidade”, afirmou.

“A formação deste organismo mostra a importância que tem uma Ouvidoria, seja ela pública ou privada, para garantir os direitos do cidadão. Temos as melhores expectativas para sua atuação e vamos trabalhar para integrarmos outros ouvidores a este Fórum Estadual e trocarmos experiências que vão garantir o sucesso na prestação de serviços dos organismos que representamos”, salientou o ouvidor da Polícia Militar do Estado da Paraíba, Ricardo Palmeira.

Participaram da reunião, as ouvidoras da Saúde e Educação do município, Alcilene Figueiredo e Socorro Cavalcante; a ouvidora da Facene, Marlene Ramalho; a ouvidora da Secretaria Estadual da Saúde, Regina Celi Ribeiro; o ouvidor da Polícia Militar da Paraíba, Ricardo Palmeira; a ouvidora da Assembleia Legislativa, Miranda Cândido, e o ouvidor da OAB/PB, Roberto Andrade.