Fóruns, oficinas e rodas de diálogos agitam Casarão 34 durante este mês

Por - em 34

Fóruns, exposições, oficinas e rodas de diálogos movimentam a Unidade Cultural Casarão 34 e a Casa da Pólvora, durante todo este mês de dezembro. Este leque de atividades teve início no sábado (1º), com a realização do Fórum de Literatura ‘Tertúlias na Philipéia’ e a exposição ‘Verniss’Aids’. Ao longo do mês, acontecem ainda importantes atividades, a exemplo da Exposição Projeto Memória Autor Vivo, que será aberta na próxima segunda-feira (10), a partir das 19h, homenageando artistas vivos da Capital. A realização é Prefeitura de João Pessoa (PMPJ), por sua Fundação Cultural (Funjope).

‘Memória Autor Vivo’ é o título da exposição realizada em parceira com a Agência Ensaio, que ficará em cartaz até 5 de janeiro no Casarão 34, com um rico material informacional, a exemplo de fotografias, vídeos e performances, e homenageia poetas e escritores da cidade, a exemplo de Políbio Alves, autor de ‘O que resta dos mortos’, ‘Varadouro’ e ‘Exercício lúdico’. Na terça-feira (11), a partir das 17h, acontece uma roda de diálogos tematizando as obras de Políbio Alves, um dos homenageados do projeto.

Quem é – O poeta e ficcionista Políbio Alves, nascido em João Pessoa, além dos três livros publicados tem trabalhos presentes em antologias e periódicos nacionais, além de atuação fora do País, a exemplo dos Estados Unidos, Itália, Alemanha, Portugal, Argentina e Cuba, inclusive tendo conquistado prêmios literários internacionais, a exemplo do ‘Autore Del Ano’, 1999, pela International Board of Examiner (IBE) e ‘Comissione di Lettura Internazionale’, da Edizione Universum, na Itália, em 2000.

Outras atividades – Nos dias 10, 18 e 26 próximos, acontecem as sessões da ‘Oficina de Xilogravura’ com o artista Unhandeijara Lisboa, representante do Clube da Gravura da Paraíba. A oficina, sempre das 15 às 17h, será encerrada no dia 8 de janeiro do próximo ano e tem como público-alvo qualquer pessoa acima de 12 anos, interessada em aprender técnicas de xilogravura.

Ainda no Casarão, na sexta-feira (14), a partir das 14h40, começa a reunião com os artistas plásticos da cidade. Em pauta a Lei dos Edifícios, o cadastramento e o recadastramento de artistas junto à Divisão de Artes Plásticas da Funjope, coordenada por Lúcia França.

Na quinta-feira (20), a partir das 19h, acontecerão simultaneamente lançamentos de diferentes editais e apresentação do resultado de edital literário lançado este ano, no salão de exposições do Casarão 34, com apresentação da Orquestra de Câmara de João Pessoa (OCJP).

Na ocasião, haverá os lançamentos do edital em artes plásticas para a ‘Ocupação da Casa da Pólvora e do Casarão 34’, do ‘Projeto Novos Escritos’, e apresentação do resultado do ‘Edital de Literatura de 2007’. Depois vem a divulgação do Edital do Salão Municipal de Artes Plásticas (Samap), um projeto que existe desde 1840, quando era realizado pela Academia Imperial de Belas Artes e é, ainda, uma das formas mais utilizadas para a discussão e apresentação da nova produção de artes plásticas de uma região.

Nos dias 20 e 21, das 9h às 17h, acontece a aula-espetáculo ‘Além do repente do batuque ao rap’, ministrada pelo arte-educador ‘Bodô’. A oficina objetiva trabalhar a habilidade rítmica natural dos participantes e preservar a identidade cultural, mostrando diversas possibilidades de trabalhar com a arte e educação a partir da percussão e suas complexidades.

Mais informações no Casarão 34, localizado na praça Dom Adauto, 34, no Centro Histórico da Capital, ou pelo telefone 3218-9708, em horário comercial.