Fundação visita atrativos e avalia potencialidades turísticas da Capital

Por - em 27

Durante toda essa semana, a cidade de João Pessoa está sendo avaliada pelo o Ministério do Turismo com a finalidade de se tornar um dos 65 destinos indutores do País. Para realizar esse estudo, a Fundação Getúlio Vargas (FGV), do Rio de Janeiro, enviou à Capital paraibana a técnica Cristina Massari, que na tarde desta terça-feira (12) participou de uma reunião com os gestores e representantes das Secretarias de Turismo (Setur), Meio Ambiente (Seman), Educação (Sedec), Saúde (SMS), Finanças (Sefin), Guarda Municipal e a Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope).

No encontro, foi aplicado um questionário individual para cada órgão, com perguntas específicas, que facilitarão o conhecimento dos trabalhos desenvolvidos pela Prefeitura de João Pessoa (PMJP) em favor do crescimento do potencial turístico do município. Ainda atendendo à metodologia da pesquisa, que pede um conhecimento ‘in loco’ de pelo menos três atrativos turísticos, Cristina Massari visitou o Farol do Cabo Branco, a construção da Estação Ciência, Picãozinho e o Centro Cultural São Francisco.

O secretário executivo de Turismo, Elzário Pereira Júnior, explicou que essa avaliação trará para a Capital uma melhor visibilidade nacional e internacional, o que acarretará principalmente em investimentos financeiros e técnicos que irão suprir as principais necessidades, fortalecendo as parcerias entre os municípios do pólo turístico do Estado. “Por ser a Capital, João Pessoa é a cidade porta de entrada para o Estado. Com este estudo, poderemos avaliar nossa capacidade de competir com os outros municípios que estão sendo avaliados e elaborar melhores parcerias e planos de desenvolvimento para o setor”, disse.