Funjope anuncia desfile das agremiações carnavalescas

Por - em 40

A ordem do desfile das 22 agremiações do Carnaval Tradição já está definida. O evento histórico, que este ano completa 90 anos de existência, acontece nos dias 22, 23 e 24, na avenida Duarte da Silveira, na Capital. A realização é da Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope). Ao todo, a Prefeitura Municipal está investindo cerca de R$ 205 mil na festa e deverá reunir um público de 90 mil pessoas. A principal novidade desta edição é a participação dos grupos de cultura popular, ligados ao Alabeé Alujá e à Associação Cultural da Arte Capoeira Zumbi Bahia (Aczumba). Eles vão se apresentar na noite reservada também a ala ursas, batucadas e maracatus.

O chefe da Divisão de Cultura Popular da Funjope, Emilson Ribeiro, lembra que a realização do Carnaval Tradição se confunde com a própria história momesca da cidade. “São 90 anos de existência. É a mesma idade, por exemplo, da criação da Tribo Indígena Africanos, da Torre, que possui maior número de títulos de campeã, com 52 ao todo”, exemplificou. “Já a Malandros do Morro é a mais antiga das escolas de samba”, acrescentou.

O desfile das agremiações tradicionais acontece no domingo (22) e na quarta-feira (24). Nesses dois dias, entram na avenida escolas de samba, tribos indígenas e clubes de orquestra. Como forma de incrementar as segundas-feiras, que até 2006 não contava com atrações, a Funjope trouxe ao Carnaval Tradição de 2007 os blocos alternativos. A princípio, eles incluíam batucadas e maracatus. Este ano, a novidade será a participação também de grupos ligados ao Alabeé Alujá (cuja tradução do dialeto iorubá para o português significa ‘Melhor Ogan para Oxun’) e à Associação Cultural da Arte Capoeira Zumbi Bahia (Aczumba).

Com a inclusão das duas vertentes nesta segunda-feira (22), o público poderá assistir a uma maior diversidade de influências que ajudam a compor a cultura popular paraibana. Os grupos integrantes da Alabeé Alujá e da Aczumba vão apresentar samba duro, samba de roda, afoxé, maculelê, dança afro e até orquestra de berimbau.

O Carnaval Tradição inicia sempre a partir das 17h, com apresentação de ala ursas. No domingo e na terça-feira, a previsão é a de que o desfile termine por volta de 1h do dia seguinte. Já na segunda-feira, estima-se que as agremiações se apresentem até a meia-noite.

O nome das agremiações campeãs em cada categoria, com as devidas notas, será divulgado na quarta-feira, às 15h, na avenida Duarte da Silveira. Já o desfile das ganhadoras acontece no sábado (28), a partir das 19h, também no mesmo local.

Público – só as arquibancadas montadas para receber o público do Carnaval Tradição têm capacidade para 10 mil pessoas. Porém, no total, está previsto para os três dias de evento cerca de 90 mil espectadores. A Prefeitura de João Pessoa, por meio da Funjope, está investindo em som de qualidade; infraestrutura em geral e cachê.

Exclusivo para as agremiações – A organização do evento vai instalar uma grade para dividir o setor onde ficará o público e a área por onde passarão as agremiações. Portanto, só os integrantes do Carnaval Tradição, além de pessoas credenciadas, terão acesso à área restrita. A medida permitirá maior celeridade ao desfile, uma vez que evita obstruções e, conseqüentes, atrasos na saída dos blocos.

Outra mudança adotada para esse ano é que haverá três locais de concentração, em vez de um como acontecia nas edições anteriores. Cada um desses espaços serão destinados, separadamente, às escolas de samba, tribos indígenas e orquestras de frevo.

Agremiações

DOMINGO (22)
17h – apresentação de ala ursas
18h – Escola de Samba Unidos de São Miguel (Varadouro)
18h45 – Clube de Orquestra Ciganos do Esplanada (Rua do Rio)
19h15 – Tribo Indígena Xavantes (Bola na Rede)
19h50 – Tribo Indígena Tabajaras (alto do Mateus)
20h25 – Escola de Samba Catedráticos do Ritmo (Roger)
21h10 – Clube de Orquestra Piratas de Jaguaribe (Jaguaribe)
21h40 – Tribo Indígena Ubirajara (Rangel)
22h15 – Tribo Indígena Africanos (Cristo)
22h50 – Escola de Samba Malandros do Morro (Torre)
23h35 – Tribo Indígena Flecha Negra (Cruz das Armas)
00h10 – Escola de Samba Império do Samba (Roger)

SEGUNDA-FEIRA (23)
17h – Apresentação de ala ursas
18h – Batucadas, Maracatu Pé de Elefante, Maracatu Nação Maracaíba, Alabeé Alujá, Associação Cultural da Arte Capoeira Zumbi Bahia (Aczumba).

TERÇA-FEIRA (24)
17h – Apresentação de ala ursas
18h – Clube de Orquestra Sai da Frente Dona Emilia (Rangel)
18h30 –Tribo Indígena Pele Vermelha Cristo)
19h05 – Clube de Orquestra Vinte e Cinco Bichos (Jaguaribe)
19h35 – Clube de Orquestra São Rafael Frevo e Folia (São Rafael)
20h05 – Tribo Indígena Guanabara (João Tota)
20h40 – Tribo Indígena Tupinambás (Mandacaru)
21h15 – Escola de Samba Resplendor (São José)
22h – Clube de Orquestra Bandeirantes (Torre)
22h30 – Tribo Indígena Papo Amarelo (Cruz das Armas)
23h05 – Tribo Indígena Tupy Guarany (São José)
23h40 – Escola de Samba Independentes de (Mandacaru)