Funjope avalia ações em curso e define estratégias para este ano

Por - em 40

Dirigentes e funcionários da Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope) reuniram-se recentemente na Unidade Cultural Casarão 34, com o objetivo de avaliar as ações em curso, projetar estratégias de atuação na área para os 100 primeiros dias desta nova gestão, definir o calendário de planejamento para 2009 e os indicativos do Plano Plurianual (PPA), a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) e Lei Orçamentária Anual (LOA).

O encontro, além do planejamento, serviu para estimular uma maior interação da equipe e reafirmar o compromisso da instituição com a coletividade e a impessoalidade na gestão pública.

Apresentações, relatos, falas e atividades lúdicas fizeram parte da programação do evento. Na ocasião, um quinteto formado com integrantes da Banda 5 de Agosto executou o Hino Nacional Brasileiro. Houve ainda uma homenagem aos artistas da entidade, representados pelo maestro Adelson Machado, integrante da banda desde a sua primeira apresentação, ocorrida em julho de 1964, durante as comemorações da Festa das Neves, e atuando como regente desde 1992.

Maria Auxiliadora, funcionária mais antiga da Fundação, também foi homenageada em nome de todos os funcionários. O diretor-executivo da Funjope, Walter Galvão, deu as boas vindas aos presentes e, em seguida, a coordenadora do Casarão 34, Lú Maia, apresentou a proposta de planejamento.

A parte da tarde ficou reservada para relato de experiências, críticas e sugestões e atividades lúdicas, com sorteio de brindes. O encerramento do evento foi marcado por uma grande ciranda, puxada pela assessora pedagógica Déa Limeira.

Este primeiro momento da equipe Funjope na nova gestão do prefeito Ricardo Coutinho (PSB) foi avaliado como positivo pelo diretor-executivo Walter Galvão. “Este encontro é, acima de tudo, de comunhão entre as pessoas que integram a Fundação Cultural de João Pessoa, uma entidade de importância ímpar no processo de fomento cultural e interlocução não só com o movimento cultual, mas com os diversos setores da sociedade civil organizada. Portanto, é de extrema significância que todos os integrantes da equipem estejam afinados com o projeto cultural em curso nesta Capital, para que possamos avançar cada vez mais na perspectiva de fomento, capacitação e difusão dos nossos bens culturais materiais e imateriais”, concluiu.