Funjope divulga resultado dos prêmios “Novos Escritos’ e ‘Poeta Lúcio Lins’

Por - em 44

A Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope) divulgou, oficialmente, o resultado final dos editais de literatura ‘1°Prêmio Literário Nacional Poeta Lúcio Lins’ e ‘Novos Escritos’. O livro ‘Pele & osso’, de Neuza Pinheiro de Freitas, foi o grande vencedor do prêmio Lúcio Lins.

Já o edital Novos Escritos selecionou dez obras inéditas, que irão compor a Coleção 2008 do projeto. Na categoria ‘Conto’, o livro blicselecionado foi ‘A vida, o tempo, o amor e a morte’, de Archidy de Noronha Picado Filho. O texto ‘Um dia depois do outro com uma noite no meio’, de José Bezerra de Brito, foi o escolhido na categoria ‘Dramaturgia’. Já na categoria ‘Cordel’, as obras vencedoras foram: ‘Satan processa Bin Laden e Bush por plágio e difamação’,de Manoel Messias B. Neto; ‘A saga de Pedro Caroço com Severina xique-xique’, de Edilberto Cipriano de Brito; ‘Peleja de Pedro Firmino com Jorge Nascimento’, de Pedro Firmino da Silva; ‘Falando um pouco de João Pessoa’, de João Paulo Bento; ‘Menino guloso’, de Jailson Henrique de Lima e ‘Mulher’, de Armando Fernandes Costa.

O texto ‘Escritos no ônibus’, de Jairo Cezar Soares de Souza, foi o vencedor na categoria Poesia, enquanto que o romance escolhido foi ‘O gosto amargo de qualquer coisa’, de Roberto Menezes da Silva.

Os concursos – O prêmio ‘Novos Escritos’ seleciona livros inéditos, escritos em Língua Portuguesa e nas categorias conto, crônica, dramaturgia, literatura de cordel, literatura infantil, poesia e romance. A categoria crônica é a única a permitir que os textos já tenham sido publicados em outros veículos.

Já o concurso que homenageia o poeta paraibano Lúcio Lins vai publicar um livro de poemas em língua portuguesa inédito. O vencedor, além de ter sua obra confeccionada gratuitamente pela Funjope, vai receber a quantia de R$ 3 mil.

Falecido em 2005, Lúcio Lins teve intensa participação no movimento cultural da Capital, seja no Bar Travessia, ponto de encontro de artistas e intelectuais nos anos 80, ou no Jaguaribe Carne, ao lado dos ativistas culturais como Águia Mendes, Elmano Menezes, os irmãos Pedro Osmar e Paulo Ró ou ainda como participante da publicação da revista ‘Ler’, ao lado dos escritores e professores da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Hildeberto Barbosa Filho, Edônio Alves e Wellington Pereira.

Falha– A Funjope identificou uma falha na distribuição dos envelopes para as comissões julgadoras do dois prêmios. Após identificadas as falhas, a Fundação decidiu acatar o resultado e assumir separadamente a publicação do livro do autor, cuja obra foi inscrita no ‘Prêmio Lúcio Lins’, mas premiada no ‘Edital Novos Escritos’.

Obras premiadas:

Prêmio Literário Poeta Lúcio Lins

Pele & osso – de Neuza Pinheiro de Freitas

Edital de Puações Novos Escritos

1. Categoria Conto – A vida, o tempo, o amor e a morte – de Archidy de Noronha Picado Filho

2. Categoria crônica – Não houve obra selecionada.

3. Categoria dramaturgia – Um dia depois do outro com uma noite no meio – de José Bezerra de Brito

4. Literatura de cordel

Satan processa Bin Laden e Bush por plágio e difamação – de Manoel Messias B. Neto

A saga de Pedro Caroço com Severina xique-xique – de Edilberto Cipriano de Brito

Peleja de Pedro Firmino com Jorge Nascimento – de Pedro Firmino da Silva

Falando um pouco de João Pessoa – de João Paulo Bento

Menino guloso – de Jailson Henrique de Lima

Mulher – de Armando Fernandes Costa

5. Literatura infantil – Não houve obra selecionada.

6. Poesia – Escritos no ônibus – de Jairo Cezar Soares de Souza

7. Romance – O gosto amargo de qualquer coisa de Roberto Menezes da Silva