Funjope lança edital de incentivo à produção cinematográfica

Por - em 78

A Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope) lança nesta quinta-feira (13) o primeiro edital Walfredo Rodrigues de Longa e Curta-Metragem, que terá investimentos R$ 1 milhão para a produção de obras cinematográficas. O evento será às 19h30, na Estação das Artes, no bairro Altiplano.

Na ocasião, o diretor executivo da instituição, Lúcio Vilar, relevará os detalhes para a inscrição e a seleção dos candidatos. “Esse edital responde a uma demanda represada de décadas, no sentido de dar um tratamento digno à produção audiovisual paraibana”, disse.

Embora se trate de um edital de incentivo a produção audiovisual, o investimento em cinema possibilita a inserção de diversas outras linguagens artísticas, o que multiplicará os resultados desse projeto. “Com este edital contemplamos tanto os envolvidos diretamente com as ações cinematográficas, tão carentes de incentivo, quanto o artista plástico, que vai fazer a cenografia do filme. Também será beneficiado o músico, que compõe a trilha sonora, além dos figurinistas e artistas da literatura que irão preparar os roteiros”, explicou.

Homenagem – Além de o cineasta Walfredo Rodrigues – diretor do primeiro longa paraibano, intitulado “Sob o Céu Nordestino” (1929) – dar nome ao edital, outra homenagem a ele será feita por meio da criação do Museu Walfredo Rodrigues. “Estamos fazendo um trabalho de garimpo do que sobrou da obra de Walfredo, embora as fotografias dele estejam preservadas. Nosso objetivo é repatriar o material que hoje está disponível na Fundação Joaquim Nabuco”, disse Vilar.

Filme – Após a solenidade de lançamento do edital, a cineasta Ana Rieper fará uma apresentação exclusiva sobre o filme “Vou Rifar Meu Coração”, que erá exibido aos convidados e servidores da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), como parte do projeto Cine Municipal. “O filme é destinado àqueles que já sofreram de amor, que foram traídos, que amaram e não foram correspondidos ou que perderam seu amor”, contou Ana.

A primeira versão de “Vou Rifar Meu Coração” foi escrita em 2003 e aperfeiçoada ao longo dos anos. O documentário nacional se passa pelas estradas do Nordeste e por pequenas cidades do interior, em conversas com gente simples e cheias de histórias verdadeiras. A cineasta visita dramas e tragédias da paixão utilizando como pano de fundo a popularíssima (embora ignorada pela grande mídia) música brega brasileira.

Projeto – O Cine Municipal é um projeto desenvolvido por meio de parceria entre a Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope) e a Secretaria de Administração (Sead). É aberto para todos os servidores da PMJP e exibe, em cada edição, um filme dirigido por um paraibano.

Walfredo Rodrigues – Considerado o pai do cinema paraibano, Walfredo Rodriguez descendeu de uma família de fotógrafos. Nasceu em João Pessoa em 1893 e aqui faleceu, em 1973.

Durante alguns anos, trabalhou com realizadores cinematográficos no Rio de Janeiro, onde aperfeiçoou seus conhecimentos da Sétima Arte. Em seguida, voltou à Paraíba, onde produziu vários filmes, a maior parte documentários, dentre os quais se destacam: “Sob o Céu Nordestino”, “Amor e Perdição”, “Reminiscências”  e  “Carnavais Paraibano e Pernambucano”.

Foi diretor do Theatro Santa Roza e, como pesquisador, escreveu os livros “História do Teatro na Paraíba” e “Roteiro Sentimental de uma Cidade”. Esta última publicação foi de fundamental importância para o conhecimento da sociedade paraibana nos séculos XIX e XX.