Funjope recebe acervo em livros, CDs e DVDs do Itaú Cultural

Por - em 61

A Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope) recebeu cerca de 100 exemplares do acervo do Itaú Cultural. São obras em formato de livros, CDs e DVDs, que contemplam temas como audiovisual, literatura, artes visuais, museologia, patrimônio histórico, entre outras expressões artísticas. A iniciativa dá continuidade à parceria institucional feita pelo Município para consulta de funcionários e usuários.

O diretor executivo da Funjope, Milton Dornellas, ressaltou que todo o material de acervo cultural, doado por instituições culturais, poderão ser consultados. “Este ano estamos dando continuidade às nossas parcerias. Além do Itaú Cultural, já recebemos doações, por exemplo, da Ancine (Agência Nacional de Cinema). Estamos aguardando agora acervo da Funarte (Fundação Nacional de Artes) e de outras instituições para as quais já fizemos solicitação”, comentou. “O acerto poderá ser consultado, na sede, por usuários e funcionários”, acrescentou.

Entre as relíquias doadas pelo Itaú Cultural à Funjope está o livro “O Brasil Holandês – a família Nassau: moedas e medalhas”. A obra é assinada por Fernanda Disperati Gallas e Alfredo Gallas, preenchendo algumas lacunas da história oficial, por meio de documentos e imagens colhidas na Alemanha, Holanda, Portugal e Brasil.

Outro exemplo do acervo é “A Casa da Moeda de São Paulo, a Primeira do Brasil e os Meios de Pagamentos Emitidos nessa Cidade”, sobre a historiografia monetária de São Paulo. Segue o mesmo princípio de “O Brasil Holandês”, ou seja, apoiada na Numismática, ciência que estuda moedas e medalhas.

Com relação aos exemplares em DVD, a Funjope recebeu “Panorama Histórico Brasileiro – material de apoio ao professor”. Outra doação no mesmo formato foi “Rumos Itaú Cultural Música (2007-2009)”, que compila 58 artistas e grupos musicais brasileiros em 12 DVDs.

Também chama a atenção, entre as doações, o livro “Protocolos Críticos”. O trabalho apresenta os novos nomes da produção crítica brasileira e, ao mesmo tempo, reflete sobre a literatura brasileira contemporânea. Foi produzido no contexto do programa Rumos Literatura, do Itaú Cultural. São 16 ensaios que analisam aspectos das obras de autores como Caio Fernando Abreu, Milton Hatoum, Hilda Hilst, Lourenço Mutarelli e Luiz Ruffato.