Geração de empregos em João Pessoa bate recorde em outubro

Por - em 23

João Pessoa gerou 1.348 postos formais de trabalho no mês passado, o melhor resultado da série histórica do Governo Federal, iniciada em janeiro de 1997. É o que revela o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado nesta segunda-feira (16) pelo Ministério do Trabalho.

Em outubro, foram registradas 4.154 contratações e apenas 2.806 demissões. De acordo com a pesquisa do Caged, o total de empregos gerados (1.348) representa um incremento de 1,08% no total de pessoas trabalhando com carteira assinada do mês anterior em João Pessoa. No ranking da região Nordeste, João Pessoa ficou na sexta posição entre as capitais que mais geraram emprego.

Sozinha, a capital foi responsável por 51% do total de empregos gerados na Paraíba em outubro. O principal destaque foi o setor da Construção Civil, que gerou 647 postos de trabalho, quase metade de todas as vagas criadas em João Pessoa. Em segundo e terceiro lugar ficaram os setores de Comércio (272) e Serviços (255). Os outros setores pesquisados são: Extrativa Mineral, Indústria da Transformação, Serviços Industriais de Utilidade Pública, Administração Pública e Agropecuária.

Na opinião do secretário municipal de Desenvolvimento Sustentável da Produção (Sedesp), Raimundo Nunes, os resultados da geração de emprego na capital confirmam o vigor da economia pessoense. Ele informa que apenas o Sistema Nacional de Empregos de João Pessoa (Sine-JP) tem, atualmente, mais de 200 vagas de trabalho para a Capital.

“Vale lembrar, ainda, que os empregos formais contabilizados pelo Ministério do Trabalho são apenas uma parcela do setor. O mercado informal também é um importante gerador de vagas. Ele é o público alvo do Empreender-JP, que desde 2005 já investiu mais de R$ 17 milhões em empréstimo para micro e pequenos negociantes”, declarou.